Esporte

Ryan Lochte suspenso por dez meses devido à confusão no Rio

(FILES) This file photo taken on August 03, 2016 shows US swimmer Ryan Lochte holding a press conference in Rio de Janeiro, two days ahead of the opening ceremony of the Rio 2016 Olympic Games. Brazilian police have prevented two more U.S. swimmers from leaving the country after the Rio de Janeiro Olympics over the investigation of a robbery complaint by teammate Ryan Lochte. According to a report on O Globo Web site, swimmers Gunnar Bentz and Jack Conger were arrested and removed from their plane so Brazilian federal police could interview them Wednesday night. The U.S. Olympic Committee later confirmed their detention. / AFP PHOTO / MARTIN BUREAU
AFP PHOTO / MARTIN BUREAU

O nadador americano Ryan Lochte, envolvido num escândalo durante os Jogos Olímpicos Rio-2016, onde fez falsa denúncia de assalto, recebeu suspensão de dez meses por parte do comitê olímpico americano (Usoc), anunciou a imprensa do país nesta quarta-feira.

Segundo o jornal USA Today, que cita como fonte pessoa próxima ao caso, Lochte, 32 anos, está suspenso até junho de 2017 e não poderá competir no Mundial de Natação, em Budapeste.

Questionado pela AFP, o Usoc não quis se pronunciar a respeito da suspensão.

O site especializado em fofoca TMZ anunciou que os outros três nadadores envolvidos no caso também estão suspensos por período de até quatro meses.

Lochte e os colegas Gunnar Bentz, Jack Conger e James Feigen, todos medalhistas no Rio, alegaram ter sido assaltados por homens que se passavam por policiais armados, depois de parar em um posto de gasolina no Recreio, bairro da zona oeste, perto da Vila Olímpica, em 14 de agosto.

Posteriormente, a Polícia Civil informou que vídeos do circuito interno de um posto de gasolina mostravam um segurança sacando uma arma para conter Lochte, que estava bêbado e agressivo, e seus colegas depois que eles tentaram ir embora após vandalizarem o banheiro do local.

Lochte foi indiciado por “falsa comunicação de crime”.

Em entrevista à emissora americana NBC no sábado, ele reconheceu que havia “omitido algumas coisas” e “exagerado algumas partes da história”.

O nadador perdeu patrocinadores, como a Speedo e a Ralph Lauren, após a repercussão do caso, mas foi convidado para participar do reality show “Dancing with the Stars”, do canal ABC.

 

jr/dar/am

Veja também

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel