Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

(Reuters) – A Rússia rejeitou nesta segunda-feira as afirmações de que deu calote em sua dívida externa pela primeira vez em mais de um século, dizendo a investidores para procurarem agentes financeiros ocidentais em busca do dinheiro que foi enviado mas que os detentores de títulos não receberam.

A Casa Branca afirmou nesta segunda-feira que a Rússia deu calote em seus títulos internacionais pela primeira vez desde a revolução Bolchevique, uma vez que sanções abrangentes efetivamente excluíram o país do sistema financeiro global.

Até a semana passada, a Rússia continuava pagando seus eurobônus em moeda estrangeira de acordo com as condições previstas na emissão, mas transferências de cupons em dólares e euros feitas em maio, antes do vencimento de uma isenção dos EUA que permitia essas transações, não chegaram a investidores.

“As declarações de inadimplência são absolutamente injustificadas”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, em uma ligação com repórteres nesta segunda-feira, destacando o pagamento do cupom em moeda estrangeira de maio.

“O fato de a Euroclear ter retido esse dinheiro e não o ter levado aos destinatários não é problema nosso. Não há absolutamente nenhum motivo para chamar tal situação de inadimplência.”

A Euroclear não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Nesta segunda-feira, o Ministério das Finanças disse que “as ações dos intermediários financeiros estrangeiros estão além do controle do Ministério das Finanças russo”, pedindo aos detentores de títulos estrangeiros que falem diretamente com aqueles que detêm os pagamentos.

“O não recebimento de dinheiro pelos investidores não ocorreu devido à falta de pagamento, mas devido às ações de terceiros, o que não é explicitado diretamente como uma situação de inadimplência pela documentação da emissão”, acrescentou o ministério.

Como uma isenção dos Estados Unidos expirou e a União Europeia sancionou o Depositário Nacional de Liquidação (NSD, na sigla em inglês) da Rússia, Moscou pagou em rublos na semana passada os próximos cupons a vencer em moeda estrangeira.

O presidente Vladimir Putin ordenou na semana passada que as obrigações da dívida sejam consideradas cumpridas uma vez efetuado um pagamento em rublos equivalente ao valor em divisas estrangeiras. Os detentores de títulos precisariam abrir uma conta em um banco russo para receber o pagamento.

Moscou não bloqueará a conversão do pagamento para moeda estrangeira e sua transferência para o exterior, mas os investidores precisariam dizer por escrito que não têm reclamações contra a Rússia, disse o ministério. Os bancos ainda não foram anunciados.

(Reportagem da Reuters)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI5Q0DD-BASEIMAGE