Mundo

Rússia mantém condenação de Navalny a 9 anos de prisão

MOSCOU, 24 MAI (ANSA) – A Justiça da Rússia negou nesta terça-feira (24) um recurso do líder de oposição Alexei Navalny contra sua condenação a nove anos de cadeia por fraude e desacato.   

A sentença havia sido anunciada em março passado, e um tribunal de Moscou recusou um pedido de Navalny para reverter a condenação. Com isso, o opositor será transferido para uma colônia penal com regime mais restrito do que suas atuais condições na cadeia.   


Navalny apareceu no julgamento por videoconferência, vestindo um uniforme de prisioneiro e com os braços apoiados nas grades de uma cela. “Eu desprezo essa corte e esse sistema. São vocês, seu sistema e Putin os traidores do povo russo”, disse.   

“Estou pronto para ficar na cadeia e provar que nem todo mundo na Rússia é assim”, acrescentou. Além disso, Navalny criticou a invasão à Ucrânia e definiu o presidente Vladimir Putin como um “ladrão louco”. “O que Putin está fazendo é sem sentido”, afirmou.   

Navalny foi condenado a nove anos de prisão pelo suposto desvio de doações para suas organizações políticas e por desacato à Justiça. Antes disso, ele já cumpria pena de dois anos e meio de cadeia em uma penitenciária a 100 quilômetros de Moscou por violação de liberdade condicional e fraude. (ANSA).