Notícia

Rússia encerra investigação do assassinato do opositor Nemtsov


A investigação sobre o assassinato do opositor russo Boris Nemtsov, morto a tiros perto do Kremlin em fevereiro de 2015, foi encerrado, informaram nesta segunda-feira as autoridades russas, que indicaram que o crime foi encomendado por um checheno.

“A investigação está encerrada”, afirmou em um comunicado o Comitê de Investigação da Rússia, responsável pelas principais investigações criminais no país.

Cinco suspeitos – Zaur Dadaïev, Chadid e Anzor Goubachev, Bemirlan Esterkhanov e Khamzat Bakhaïev – todos originários das repúblicas russas de maioria muçulmana Chechênia e Inguchétia, presos em março de 2015 e acusados de assassinato, “receberam em setembro de 2014 uma recompensa de 15 milhões de rublos (206.000 euros) pelo assassinato de Boris Nemtsov”, indica o comunicado.

Ruslan Moukhoudinov, um checheno identificado em dezembro de 2015 como o mentor do crime, e “outras pessoas” ligadas a esse assassinato são procurados pela polícia, de acordo com a mesma fonte.

Segundo a imprensa russa, Moukhoudinov serviu no batalhão “Sever” das forças especiais chechenas, compostas de soldados especialmente leais a Ramzan Kadyrov, presidente da Chechênia.

Muitos parentes de Boris Nemtsov acusaram a comitiva de Ramzan Kadyrov, e até mesmo o próprio Ramzan Kadyrov, pelo assassinato do opositor.

Os investigadores russos haviam inicialmente levantado a hipótese de uma “pista islâmica” no assassinato de Boris Nemtsov por causa de seu apoio à revista satírica Charlie Hebdo.

Mas “a pista de um assassinato por ódio religioso foi completamente excluída”, ressaltou o Comitê, explicando que os cinco executores agiram unicamente por interesses financeiros.

Um sexto suspeito, Beslan Chavanov, se explodiu em novembro de 2015, no momento de sua prisão, segundo o comunicado.

+ Sabrina Sato aparece com micro biquíni e surpreende seguidores

+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça

O Serviço Federal russo de Segurança (FSB) afirmou nesta segunda-feira que Boris Nemtsov foi morto por uma arma caseira montada na Rússia a partir de peças feitas no exterior.

ma-mp/pop/kat/bds/mr/mvv

Veja também
+ Deputado dos EUA sugere mudar órbita da Lua para combater aquecimento
+ Ex-parceiro de Cristiano Araújo é encontrado morto
+ Policial militar mata a tiros quatro pessoas em pizzaria de Porto Alegre
+ Sérgio Mallandro diz que atrapalhou sexo de Xuxa com Ayrton Senna
+ Mano Brown se irrita com possível acerto do Santos com volante do Corinthians: ‘Tá tirando’
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago