Esportes

Rueda vê boa atuação do Chile e nega efeito de invasão do campo na derrota

Apesar da derrota por 1 a 0 ter tirado o Chile da liderança do Grupo C da Copa América, o técnico Reinaldo Rueda se disse satisfeito com exibição da sua seleção diante do Uruguai, na noite desta segunda-feira, no Maracanã. Para o treinador, a derrota partiu por uma “falta de atrevimento” de seus jogadores. Ele também negou que a invasão de um torcedor uruguaio minutos antes do gol possa ter afetado a equipe.

“Foi um jogo muito equilibrado. Estávamos conscientes da qualidade do adversário, por seu conjunto e seu estilo de jogo, com sistema muito definido”, comentou Rueda. “Mas o Chile fez um excelente jogo.”

Contra o Uruguai, o Rueda armou a equipe do Chile de maneira diferente daquela vista nos dois primeiros jogos. Vidal, com dores musculares, foi poupado, assim como jogadores que estavam pendurados com um cartão amarelo.

“Dialoguei com os jogadores e vimos a oportunidade de alternar para o duelo com o Uruguai. Estávamos classificados. Poderíamos expô-los (os pendurados) demais e talvez privá-los do jogo da próxima etapa”, considerou Rueda.

Sobre a invasão de um torcedor no gramado durante a partida, Rueda classificou como uma atitude “desrespeitosa” e que “afeta o espetáculo”, mas negou que isso tenha sido decisivo. O chileno Gonzalo Jara derrubou o invasor uruguaio que havia se desvencilhado de quatro segurança “Acho que não afetou em nada o fato de o jogador ter entrado. Não tem por que um fato externo desestabilizar os jogadores, que estão todos concentrados”, afirmou.