Esportes

Rueda elogia Uruguai e não garante Sanchez e Vidal na partida de segunda

Líder do Grupo C da Copa América e já classificado para as quartas de final da competição, o Chile encara o Uruguai nesta segunda-feira, no Maracanã, pensado em assegurar a primeira colocação da chave, o que em tese lhe daria um adversário mais fácil na próxima fase – um dos dois melhores terceiros colocados. Mas o técnico Reinaldo Rueda poderá se ver obrigado a deixar de fora do duelo dois de seus principais jogadores, Vidal e Alexis Sanchez, com problemas musculares.

“Eles estão no departamento médico e vamos esperar hoje (domingo) à noite pra ver a reação. Alexis é o caso mais delicado e precisamos esperar a análise médica”, disse Rueda, neste domingo.

Mesmo que a dupla seja liberada para a partida, é possível que o treinador opte por deixá-los de fora até mesmo do banco, para não correr o risco de perdê-los para a próxima fase. “Se não começarem, também não vão entrar durante a partida. O risco seria o mesmo”, comentou.

Sobre o adversário, Rueda se derramou em elogios dos uruguaios. “Há muitos meses que tenho exaltado o momento que o Uruguai está vivendo, por tudo o que foi realizado. A projeção que todos esses talentos têm consolida todo um processo que caracteriza o futebol uruguaio. É um exemplo para o mundo, um país que é competitivo, que tem um alto nível de futebol mesmo sendo um país tão pequeno. Pra mim sempre é um dos principais candidatos para conquista da Copa América”, apontou.

O treinador também exaltou o fato de o confronto desta segunda-feira ser no Maracanã, estádio que conhece bem da época em que foi treinador do Flamengo. “Este estádio é mítico, o templo do futebol sul-americano, e para todos é um orgulho e uma motivação enorme jogar aqui”, afirmou Rueda. “Às vezes o gramado não é dos melhores, mas o Maracanã é o Maracanã.”