Geral

RS: Jovem indígena é encontrada morta; entidades falam em ‘barbárie’

Crédito: Divulgação/Secretaria de Saúde RS

A indígena Daiane Griá Sales, de 14 anos, da etnia Kaingang, foi encontrada morta na quarta-feira (4) em uma lavoura perto da reserva Terra Indígena do Guarita, em Redentora (RS). De acordo com a Polícia Civil, há indícios de que a adolescente foi assassinada entre a noite de sábado (31) e a madrugada de domingo (1). As informações são do Uol.

Os investigadores apuram ainda se a menina foi abusada sexualmente. O corpo da indígena foi encontrado sem roupas.


Em nota, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil Apoie (Apib) classificou o crime de “barbárie”. “Temos visto dia após dia o assassinato de indígenas. Mas, parece que não é suficiente matar. O requinte de crueldade é o que dilacera nossa alma, assim como literalmente dilaceraram o jovem corpo de Daiane, de apenas 14 anos”, escreveu a Apib em um comunicado.

Instagram will load in the frontend.

Também em nota, a Articulação dos Povos Indígenas da Região sul (Arpinsul) se manifestou afirmando que “repudia toda e qualquer violência contra mulheres indígenas e exige que a justiça seja feita a quem cometera tal atrocidade”.

Instagram will load in the frontend.