Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

O Palmeiras venceu o Cerro Porteño por 3 a 0, nesta quarta-feira, e abriu uma grande vantagem nas oitavas de final da Copa Libertadores. Com dois gols, Rony, o camisa 10, carimbou recordes e a grande fase no ataque do Verdão.

GALERIA

> ATUAÇÕES: Rony faz dois e segue caso de amor com a Libertadores
> Relembramos 10 polêmicas da passagem de Neymar pelo PSG

A noite em Assunção foi especial para o atacante, que voltou a ser o maior artilheiro isolado da história do Alviverde na competição continental. Agora, ele lidera com 16 tentos.

O camisa 10 palmeirense balançou as redes oito vezes em seis dos últimos 11 jogos em que esteve em campo. A vitória contra o Cerro, inclusive, marcou a segunda partida em que os torcedores do Verdão puderam comemorar dois tentos do jogador.

Rony também chegou a 16 gols pelo Palmeiras em 2022, passando a ser, ao lado do meia Raphael Veiga, o artilheiro do time no ano – ou seja, não considerando os jogos válidos pelo Mundial de Clubes, que foram válidos pela temporada passada.

Dos tentos anotados pelo atacante, quatro aconteceram no Paulistão (contra Ponte Preta, São Paulo, Ituano e RB Bragantino), sete no Brasileiro (contra Goiás, Corinthians, Juventude, Botafogo, Coritiba e Avaí), e agora cinco pela Libertadores (contra Independiente Petrolero, Emelec, Deportivo Táchira e Cerro Porteño).

TABELA

> Clique para conferir a tabela completa e simulador da Libertadores!

Já o companheiro Veiga marcou sete vezes pelo Paulista (sendo o artilheiro do time no estadual), uma pela Copa do Brasil, uma na Recopa Sul-Americana, e seis vezes pela Libertadores. Com isso, o meia deixou sua marca em todas as competições possíveis disputadas pelo Verdão nesta temporada.

Contudo, o camisa 23 não comemora um tento desde o dia 14 de maio, ainda que sua boa sequência tenha sido interrompida por fatores externos, como a infecção por Covid-19 e uma lesão na coxa direita.

O curioso é que, justamente neste período, Rony começou a ganhar mais notoriedade como nome decisivo no Verdão. Essa série de oito gols em seis jogos nos últimos 11 começou contra o Juventude, primeiro embate com a ausência de Veiga.

O ‘Rústico’, como é conhecido por parte da torcida, ultrapassou o colega de elenco na artilharia da história do clube palestrino na Libertadores e se igualou a Pelé e Zico, ídolos do país.

– O Rony tem o que gosto em um jogador. Tenho uma admiração e uma gratidão muito grande por todos os nossos jogadores. É por isso que me custa tanto que os critiquem. Portanto, fico muito feliz pelo Rony, pois sabem o que ele faz quando marca gols? Ele agradece a todos os companheiros. Isso é um time, é um elenco. Nós ganhamos quando nos transformamos em um time. O resto é consequência – disse o técnico Abel Ferreira em entrevista coletiva após a vitória contra o Cerro.

Em comparação aos outros companheiros do setor ofensivo, o camisa 10 lidera as estatísticas disparadamente. Na temporada, Rony tem nove gols a mais que Navarro, dez gols a mais que Dudu e 13 a mais que Wesley. Sendo assim, antes das chegadas de Merentiel e ‘Flaco’ López, novos centroavantes do Palmeiras, o atacante demonstrou cumprir bem a função que, por muito tempo, passou a ser um dos maiores problemas para a diretoria e comissão técnica.

Jogador mais utilizado por Abel Ferreira em 2022, Rony é um atleta de confiança e segue evoluindo em seu futebol, ainda que algumas críticas surjam no meio do caminho. Há algo de novo em um ser rústico.

Confira os números dos atacantes palmeirenses na temporada:

Rony: 16 gols e 3 assistências
Dudu: 7 gols e 5 assistências
Wesley: 3 gols e 5 assistências
Gabriel Veron: 1 gol e 5 assistências
Rafael Navarro: 7 gols e 4 assistências
Breno Lopes: 3 gols e 1 assistência

Confira os números de Rony x Raphael Veiga na temporada:

Rony: 16 gols e 3 assistências
Raphael Veiga: 16 gols e 7 assistências