Esportes

Ronaldinho posa para foto com policial antes de prestar depoimento

Crédito: Reprodução/ Twitter

Antes de prestar depoimento no caso dos documentos falsos no Paraguai, Ronaldinho Gaúcho foi tietado por fãs. O oficial Miguel López Russo, chefe da 3ª Comissaria Metropolitana de Assunção, foi um dos que aproveitou o momento para tirar uma foto com o ex-jogador.

“É um ídolo mundial, para mim é o melhor jogador do mundo e ninguém vai tirar isso dele. Eu estive ali, não tenho porque negar nem dar muitas explicações. Ele entrou para fazer o depoimento em uma sala e ali tivemos uma conversa. Como ele é um ídolo mundial e sou um fanático por futebol, surgiram algumas brincadeiras e eu pedi uma foto. Foi uma simples foto, explicou Russo ao “Diário Digital Ñandutí”.

Ronaldinho Gaúcho e seu irmão e empresário, Roberto de Assis Moreira, entraram prestaram depoimento hoje, após entrarem no Paraguai portando passaportes falso.
Segundo o Ministério Público do país os documentos eram autênticos, mas foram preenchidos com informações falsas.

O promotor Federico Delfino informou que a origem dos documentos será investigada. Autoridades paraguaias contactaram órgãos oficiais do Brasil para verificar a situação documental de Ronaldinho.

O motivo é que, em novembro de 2018, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) determinou que os passaportes do ex-jogador e de seu irmão fossem apreendidos até que uma multa, estipulada em 2015, por condenação por crime ambiental, fosse paga.

Em setembro, a dupla fez um acordo com o Ministério Público estadual (MP-RS), se comprometendo a pagar uma indenização superior a R$ 8,5 milhões para reaver os documentos e ser autorizada a viajar ao exterior. De acordo com os MP, as autoridades brasileiras consultadas informaram que a situação já foi regularizada – informação confirmada à Agência Brasil pela assessoria do MP-RS.

Abordados na noite desta quarta-feira, horas após terem desembarcado no Paraguai, Ronaldinho e o irmão não estão detidos, mas permanecem em Assunção, sob custódia.

Passaportes falsos

Durante as buscas realizadas na suíte presidencial do Resort Yacht e Golf Club, na cidade de Lambaré, próximo à capital, Assunção, foram apreendidos, além dos passaportes falsos, cédulas de identidade falsificadas com dados pessoais de Ronaldinho e de Assis, além de aparelhos celulares.

Esta manhã, Ronaldinho e Assis compareceram à Unidade Especializada contra o Crime Organizado, do Ministério Público paraguaio. Acompanhados por advogados locais, o ex-jogador e seu irmão prestaram novos depoimentos, reforçando informações já fornecidas ontem.