Esportes

Roland Garros confirma público, anuncia protocolos e aumenta premiação

Remarcado para o fim deste mês, Roland Garros confirmou nesta segunda-feira que receberá público na edição deste ano, apesar do recente crescimento do número de casos de covid-19 na França, e anunciou os protocolos da competição. Pela primeira vez na história, o Grand Slam francês será disputado no outono local, entre 27 de setembro e 11 de outubro.

“Desde que o circuito retornou, Roland Garros será o primeiro torneio com o privilégio de receber torcedores”, disse Bernard Giudicelli, presidente da Federação Francesa de Tênis. A tradicional competição, no entanto, terá que restringir a entrada de torcedores, de acordo com as orientações do governo local, que permite a aglomeração de apenas 5 mil pessoas para esta região da capital francesa.

Assim, a organização de Roland Garros dividiu o seu complexo em três grandes áreas de forma a cada parte receber até 5 mil fãs de tênis. As três áreas serão criadas em torno das três maiores quadras: a Philippe Chatrier (central), a Suzanne Lenglen e a Simonne-Mathieu, a mais nova do complexo.

Desta forma, os organizadores esperam receber até 20 mil pessoas por dia no local, o que equivale a cerca de 60% da capacidade total do local. A redução da capacidade será acompanhada pelo uso obrigatório de máscaras e por testes para covid-19 para todas as pessoas credenciadas para atuar na “bolha” de Roland Garros.

De acordo com as autoridades francesas, o país já superou a marca de 30 mil mortes pelo novo coronavírus. E o número de novos casos superou a marca de 8 mil por dia na sexta-feira passada.

PREMIAÇÃO – Também nesta segunda a organização de Roland Garros anunciou maior premiação para os tenistas futuramente eliminados na primeira rodada. De acordo com o torneio, é uma forma de ajudar os atletas em um ano difícil, sem competições ao longo de cinco meses, o que afetou financeiramente todos os jogadores.

“A premiação para quem perder na primeira rodada aumentou 30% em comparação ao ano passado, para 60 mil euros (cerca de R$ 376 mil)”, anunciou a organização, em comunicado.

Segundo Grand Slam da temporada, Roland Garros foi atingido diretamente pela pandemia do novo coronavírus. Agendado para maio, foi transferido para este mês, tornando-se o quarto e último Major do ano. O Aberto da Austrália foi disputado normalmente em janeiro, Wimbledon foi cancelado e o US Open está em andamento, nos Estados Unidos.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Idoso morre após dormir ao volante e capotar veículo em Douradoquara; neto ficou ferido
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel