ISTOÉ Gente

Roberto Kovalick chora no “Hora 1” ao dar notícia de ataque na creche de Santa Catarina

Crédito: Reprodução/TV Globo

Roberto Kovalick (Crédito: Reprodução/TV Globo)


O jornalista Roberto Kovalick se emocionou ao vivo na última segunda-feira (10), ao dar uma notícia sobre o ataque da creche em Santa Catarina. No jornalismo, ele chorou e fugiu com a voz embargada ao comentar o caso.

“Que Deus proteja essas mães e esses professores. E que ele lhes traga algum conforto”, disse ele, que respirou fundo para continuar a ancoragem do Hora 1.

Entenda o crime na creche de Santa Catarina

Ao menos três crianças e duas funcionárias de uma escola municipal de educação infantil, em Saudades (SC), morreram na última terça-feira (04) após serem atacadas por um jovem, de 18 anos, com um facão. De acordo com a Polícia Civil, após o crime, o suspeito deu golpes contra o próprio corpo e foi levado em estado gravíssimo para um hospital da região. As informações são do G1.

Conforme o delegado regional de Chapecó, Ricardo Newton Casagrande, o jovem entrou na escola e atingiu as vítimas com um facão. A Polícia Militar foi acionada por moradores e funcionários do local.

Segundo o G1, as idades das vítimas não foram informadas. As funcionárias eram uma professora e uma agente educacional da escola Aquarela. O Corpo de Bombeiros está no local e isolou a área.

Veja também
+ Deputado dos EUA sugere mudar órbita da Lua para combater aquecimento
+ Ex-parceiro de Cristiano Araújo é encontrado morto
+ Policial militar mata a tiros quatro pessoas em pizzaria de Porto Alegre
+ Sérgio Mallandro diz que atrapalhou sexo de Xuxa com Ayrton Senna
+ Mano Brown se irrita com possível acerto do Santos com volante do Corinthians: ‘Tá tirando’
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago