Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

A prisão em flagrante do oficial da Marinha Cristiano da Silva Lacerda, de 39 anos, foi convertida em preventiva pela Justiça do Rio de Janeiro. Cristiano é o principal suspeito da morte do casal de idosos Geraldo Pereira Coelho, de 73 anos, e Oselia da Silva Coelho, de 72. As vítimas são pais do professor de inglês e influenciador digital Felipe Coelho, ex-namorado do militar.

O oficial da Marinha foi preso no sábado (25), no Rio de Janeiro (RJ). Em audiência de custódia realizada no domingo (26), a juíza Rachel Assad da Cunha decidiu manter a prisão.

“A gravidade da conduta é muito acentuada e indica a mais absoluta inadequação do custodiado ao convívio social, já que ceifou a vida das vítimas utilizando-se de meio extremamente cruel, aproveitando-se da condição de idosos, da relação próxima e utilizando-se de recurso que impossibilitou a defesa de ambos, já que o casal estaria dormindo”, escreveu a juíza na decisão.

Em depoimento à Polícia Civil, Felipe disse que terminou o relacionamento com Cristiano em abril, após ser agredido pelo militar durante uma festa. O professor contou ainda que o oficial da Marinha era muito agressivo e não aceitava o fim do relacionamento.

Apesar do término, Cristiano continuou morando no apartamento com Felipe. Segundo o professor, o acordo era que o militar ficasse até conseguir outro local para morar.

Relembre o crime

No último dia 17, os pais de Felipe, que são do Ceará, vieram passar alguns dias com o filho. Conforme o professor, o ex-namorado foi carinhoso com os pais durante a estadia dos dois.

No entanto, na quarta-feira (22), o professor teria tido uma briga com o ex-namorado na frente dos pais. Já na sexta-feira (24), Cristiano teve uma crise de ciúmes porque Felipe saiu sozinho para uma festa. O oficial da Marinha chegou a mandar mensagens para Felipe pedindo para que ele voltasse para casa, alegando que a mãe dele estaria passando mal.

O professor explica que chegou a ligar para os pais, mas que nenhum deles atendeu. Quando voltou para a casa, todas as luzes estavam apagadas. Ao ligar o interruptor, Felipe viu os pais mortos no sofá-cama da sala.

“Eu esperava chegar em casa e ver minha mãe gripada, com tontura, com enjoo, com alguma coisa. Foi o pior dia da minha vida”, afirmou Felipe. De acordo com testemunhas, ele teria ameaçado se jogar da janela do apartamento, ainda em choque com a morte dos pais.

Em seguida, Felipe chamou a polícia e saiu do imóvel para aguardar a chegada dos policiais. Os agentes encontraram o suspeito pelas mortes inconsciente com a faca do crime no local. Cristiano está sob custódia no Hospital Municipal Miguel Couto.