Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Aline Lopes passou por um momento angustiante ao ficar 24 horas com uma barata dentro de um dos ouvidos. Em entrevista ao G1, ela relatou que acordou desesperada na madrugada de domingo (5) ao perceber que o inseto estava no seu órgão auditivo.

Ela informou que estava na casa da sogra, no bairro Jardim Esperança, em Cabo Frio (RJ), e foi ao Hospital Municipal Otime Cardoso dos Santos. Porém a unidade de saúde não tinha especialista de plantão nem material especializado para retirar a barata.

Então, os funcionários recomendaram a Aline que buscasse atendimento na cidade de Macaé ou São Pedro da Aldeia.

Ela foi para a cidade de São Pedro da Aldeia e, na unidade de saúde, os enfermeiros tentaram remover o inseto com um sugador. Porém não foi possível realizar o procedimento por falta de equipamento.

“Uma doutora tentou tirar o bicho com o sugador e começaram a mexer no meu ouvido de novo, que já estava com o tímpano muito machucado por conta da barata e por conta do alicate que estavam enfiando. Eu sentia muita dor e eles me sedaram”, disse Aline.

Os profissionais do hospital de São Pedro ainda tentaram transferi-la para uma unidade de saúde no Rio de Janeiro, mas não conseguiram uma vaga.

Nesta segunda-feira (6), a proprietária de uma clínica particular ficou sabendo do caso e chamou Aline para retirar a barata. Um médico otorrinolaringologista realizou o procedimento e ele não foi cobrado.

O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Cabo Frio para saber sobre a falta de equipamento adequado no Hospital Municipal Otime Cardoso dos Santos, mas não obteve retorno.