Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Os detentos Luiz Carlos Matheus Junior e Jorge Henrique Tenório foram encontrados mortos na quarta-feira (8) dentro das celas D2 e C3, respectivamente, do presídio Romeiro Neto, em Magé, na Baixada Fluminense (RJ). As mortes são investigadas pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense. As informações são do jornal Extra.

Luiz Carlos estava com uma corda amarrada no pescoço no momento em que foi encontrado. Já Jorge, caído no chão da sua cela com lesões pelo corpo.

O presídio Romeiro Neto abriga detentos considerados neutros, ou seja, que não possuem ligações com nenhuma facção. Além disso, há presos acusados de extorsão e golpes de falso sequestro.

O preso Luiz Carlos foi condenado pelo crime de roubo em três processos diferentes. Já Jorge, acusado de envolvimento em homicídios na cidade de Murici, no Alagoas, e ter ordenado o assassinato de um policial militar.

O diretor do presídio, o policial penal Ricardo Soares da Silva, foi exonerado na quinta-feira (9). Depois, Paulo Roberto Santos Ramos, que é ex-diretor do Instituto Penal Edgar Costa, foi designado para assumir o cargo.