Brasil

RJ: Bope destrói piscina construída por traficantes; moradores querem reconstruir

Crédito: Reprodução/Facebook

Moradores do Morro do Juramento, na Zona Norte do Rio de Janeiro, iniciaram uma campanha nas redes sociais para reconstruir a piscina do local, destruída durante operação do Bope no último domingo (18). Uma investigação da Polícia Civil afirmou que traficantes da favela foram os responsáveis pela construção da área de lazer, localizada na Praça Cotigi, de acordo com informações do jornal Extra.

A campanha começou a partir de uma postagem em uma página criada para a piscina no Facebook. Nela, o texto anuncia um baile funk para reverter a renda para reerguer a área de lazer de forma legal e “calar a boca de muita gente”.


O texto ainda pede o fim da queda de braço entre traficantes e prefeitura. “Toda vez que eles [traficantes] construírem a piscina, a tropa do Crivella sobe no morro e quebra tudo outra vez. Proponho humildemente dar um fim a essa queda de braços e legalizar a piscina”, afirma.

De acordo com o Extra, a piscina foi destruída por policiais do Bope no domingo (18). Eles teriam usado o “caveirão”, veículo blindado da PM, para bater na construção até ela ceder. Uma investigação feita em 2016, concluiu que o espaço de lazer foi feito por traficantes que controlavam a favela.