Geral

RJ: Bombeiro acusado de atirar em funcionário do McDonald’s se apresenta à polícia

Crédito: Reprodução/TV Globo

O bombeiro é acusado de atirar no funcionário do McDonald's (Crédito: Reprodução/TV Globo)


O bombeiro Paulo César de Souza Albuquerque, acusado de atirar no atendente Mateus Domingues Carvalho após uma discussão, se apresentou na 32ª DP (Taquara), na zona oeste do Rio, na tarde desta segunda-feira (9). As informações são do G1.

Na madrugada de domingo (8), o bombeiro deu um soco no funcionário da rede McDonald’s após uma discussão por conta de um cupom de desconto. Matheus, então, reagiu com um tapa. Logo depois, Paulo César invadiu o estabelecimento com uma arma e atirou na barriga do jovem, que caiu no chão. Câmeras de segurança flagraram todo o incidente.

Sandro Figueiredo, advogado do bombeiro, disse que as imagens não mostraram claramente o momento do tiro. Depois, nesta segunda-feira (9), admitiu que houve o disparo, mas que foi acidental. O militar, pelas imagens, chega ao local com a arma em punho e depois sai caminhando calmamente até um carro de luxo.

Após o incidente, a Justiça negou um pedido de prisão contra Paulo César. Em nota, o Corpo de Bombeiros afirmou que o militar vai responder pelos atos na Justiça comum e determinou a “suspensão imediata do porte e posse de armas do militar, além da instauração de um inquérito para apurar a conduta do profissional”.

Mateus, o funcionário baleado, tem apenas 21 anos e passou por uma cirurgia. De acordo com informações da TV Globo, ele está acordado e consciente, esperando uma vaga no CTI do Hospital Lourenço Jorge.