Economia

Ritmo de pedágios em janeiro é 34% maior que nos primeiros meses da pandemia


O número de passagens por pedágios nas rodovias brasileiras em janeiro foi 34% maior que nos meses de abril e maio de 2020, os primeiros períodos completos de impacto da pandemia no Brasil, aponta o Índice de Frete e Pedágio Repom (IFPR), da Edenred Brasil. Segundo o levantamento, todos os tipos de veículos contribuíram para o aumento: os leves circularam 22,1% mais, os médios, 52,5%, e os pesados, 22,3%.

Por outro lado, se comparado ao período pré-pandemia, o número de passagens em janeiro de 2021 foi 4% menor que nos dois primeiros meses do ano passado. O volume de movimentações registrado também foi abaixo de dezembro, com redução de 6%.

“Em janeiro deste ano, o ritmo de veículos pesados, que normalmente circulam para o transporte de fretes e pessoas, foi levemente menor que em dezembro, mas superior ao mês de janeiro do ano passado, com aumento de 9,9%, e 3,1% maior que a média do período pré-pandemia”, aponta Thomas Gautier, head de Mercado Rodoviário da Edenred Brasil, em nota enviada ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Segundo a Repom, as grandes rodovias do País apresentaram volume elevado de passagens pelas praças de pedágio em janeiro, se comparado aos primeiros meses de impacto da pandemia.

Na BR-101, rodovia que conecta o Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, o movimento foi 78,9% maior que em abril e maio do ano passado. Na BR-116, rodovia litorânea que inicia no Ceará e termina no Rio Grande do Sul, o número de passagens foi 72,9% maior. Já a BR-381, que liga São Mateus, no Espírito Santo, a São Paulo, apresentou 65,3% de aumento.


+ Após cobertura ser arrematada em leilão, Carlinhos Mendigo se recusa deixar propriedade
+ Mulher desaparecida é encontrada dentro de cobra píton
+ Furão é estrela de vídeo que recria cenas do filme Ratatouille



Na comparação entre Estados, Minas Gerais registrou 62,9% mais passagens por pedágio que em abril e maio do ano passado. Em São Paulo e no Paraná, também houve aumento de 36,8% e 20,9% respectivamente. Nos dois Estados, porém, o ritmo em janeiro de 2021 foi 11,2% menor que no mesmo mês do ano passado.

De acordo com a Repom, que faz intermediação de mais de 30 milhões de transações por ano, o IFPR é um estudo mensal que atualiza o cenário do frete rodoviário e também das passagens nas praças de pedágios das principais rodovias brasileiras.

Veja também

+ Receita simples de bolo Red Velvet
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS