Esportes

Ribéry sofre lesão muscular e desfalca o Bayern por duas semanas

O francês Franck Ribéry vai desfalcar ao Bayern de Munique nas próximas duas semanas. O jogador precisou sair mais cedo do treino da manhã desta terça-feira, com dores na coxa, e passou por exames que mostraram uma lesão muscular na sua perna direita. De acordo com o clube, a contusão vai afastá-lo dos gramados por duas semanas.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Aos 33 anos, Ribéry conviveu durante os últimos anos com uma infinidade de lesões, dos mais variados graus. Ele foi relacionado para 13 das 18 partidas que o Bayern de Munique fez até aqui no Campeonato Alemão.

Ou seja: vinha jogando mais do que nos anos anteriores. Na temporada 2014/15, ele esteve em 15 jogos, apenas, tendo sido relacionado para 14 partidas na temporada passada.

O Bayern de Munique, aliás, tem tido que conviver com lesões em série. Entre os jogadores a cuidado do departamento médico estão o chileno Arturo Vidal e o holandês Arjen Robben. A próxima partida do clube é sábado, em casa, contra o Schalke 04.

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea