Geral

Caso Daniel: Réu diz que Edison Brittes olhou o celular antes de decidir matar jogador

Crédito: Reprodução/TV Globo

Eduardo Henrique da Silva, presente no assassinato do jogador Daniel Correa em outubro do ano passado, respondeu perguntas do Ministério Público, advogados e juíza na última quarta-feira (4), durante a audiência que apura o crime. As informações são do UOL.

O advogado de Eduardo Henrique, Edson Stadler, reafirmou a versão dada pelo cliente na delegacia.

“Ninguém tinha interesse de matar, tinha interesse de maltratar pela prática dele. Saíram com interesse, do [Edison] Brittes também, de fazer a castração do Daniel. O Brittes também só tinha a intenção de emasculação. Em dado momento é que o Brittes viu algo no celular e interrompeu a trajetória numa freada brusca. Ele desce do carro e corta a garganta do Daniel”, afirmou o advogado.

Edison Brittes, réu confesso, David Vollero e Ygor King ficaram calados, um direito assegurado por lei. Ministério Público e defesas devem se manifestar antes da juiz Luciani Martins de Paula dar o parecer sobre quais casos vão ou não a júri popular.

+ Menina engasga ao comer máscara dentro de nugget do McDonald’s

Veja também

+ Caixa libera FGTS emergencial para nascidos em julho nesta segunda-feira (10)

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Patrick Estrela, de Bob Esponja, vai ganhar série própria

+ Sylvester Stallone coloca seu Cadillac Escalade personalizado à venda; confira!

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?