Respeito à ciência desmascara diferenças entre Maia e Bolsonaro

Crédito: Divulgação

(Crédito: Divulgação)

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, promete não deixar de usar máscara um minuto sequer, mesmo depois de ter sido contaminado pela Covid-19 no final de setembro e de já estar curado.

Ele esteve gravemente enfermo nos últimos dias com o vírus, que chegou a tomar 20% de seus pulmões. Assustado, ele só voltou ao trabalho no último dia 8.

Vacina

Ele diz que vai continuar usando máscara até que surja a vacina contra o coronavírus. “Minha decisão de estar com a máscara tem a ver com o que eu passei e com o que milhares de brasileiros passaram”, disse Maia, que, ao contrário de Bolsonaro, respeita os médicos e a ciência.

O Brasil chegou a 150 mil mortos e 5 milhões de infectados.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Pudim japonês não tem leite condensado; aprenda a fazer

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Mulher sobe de salto alto montanha de 4 mil metros

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago



Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.