Geral

Resort paulista se reinventa e muda modelo de negócios

O turismo foi um dos setores mais afetados pela crise provocada pela Covid-19. Com as portas fechadas desde março, os hotéis aproveitaram esse período de isolamento social para se reinventar e criar iniciativas para atrair novamente a atenção dos hóspedes. É o caso do resort Royal Palm Plaza, em Campinas (SP), que vai anunciar amanhã (30) o Programa Viva Royal. “O setor é responsável por 8,6% do PIB com mais de quatro milhões de empregos gerados. A pandemia foi arrasadora com a economia e devastadora com o turismo. Torço para que o mercado dê a volta por cima muito em breve e, que este programa, nos possibilite um fôlego novo para nossos negócios”, explica o Diretor Executivo do Royal Palm Hotels & Resorts, Antonio Dias.

O Grupo Royal é um dos maiores do País e, em 2019, sua receita chegou a R$ 183 milhões. “Importante ressaltar que nos três primeiros meses de 2020, estávamos com 95% da meta atingida e tínhamos um cenário favorável no segundo semestre, muito pela extensa agenda de eventos corporativos e grandes congressos que estavam fechados em nossos espaços. Teremos anos de leves recuperações até chegarmos nas receitas dos últimos exercícios”, lamenta a diretora de Marketing e Vendas, Priscila Domit.

O resort Royal Palm Plaza tem maior fatia do seu market share no setor de eventos e corporativo. A expectativa agora é de que o segmento de lazer cresça. “Nosso foco agora é o turismo rodoviário e viagens por proximidade. Estamos acreditando muito no turismo interno. Inicialmente, o empreendimento vai disponibilizar 50% dos apartamentos e acompanhar o andamento da pandemia para que a ocupação possa ser adequada de acordo com a situação atual. O objetivo é de incremento 25% de ocupação, média projetada de julho a dezembro de 2020 e, com isso, esperamos crescer 27% com o lançamento desta novidade no segundo semestre”, explica Priscila.

O PROGRAMA

De acordo com Dias, os clientes podem esperar uma experiência nova, diferente, com todo cuidado, atenção, higiene e segurança. O Viva Royal foi pensado para o atual momento, onde as pessoas estão reclusas há mais de 120 dias tentando conciliar a nova rotina que envolve não só o trabalho, mas também o cuidado com a casa, a educação dos filhos e as novas rotinas da família.

A ideia é que os hóspedes que aderirem ao programa tenham estadas de cinco a 30 dias de permanência. Dessa forma, as tarifas foram flexibilizadas para estimular longos períodos. “As pessoas, de forma geral, estavam gostando de fazer home office nas primeiras semanas de confinamento. Depois tudo foi ficando mais complexo e mais difícil. A produção no trabalho foi caindo, a alimentação caseira foi perdendo espaço para o delivery, e as crianças mais estressadas de não poderem sair e brincar com os amigos. Por isso, nosso programa oferece uma flexibilidade necessária e merecida mudança de ambiente neste momento”, completa Priscila.

O Viva Royal contempla alimentação personalizada com nutricionista, que pode ser feito tanto no restaurante quanto no quarto com flexibilização de horário; exercícios físicos com acompanhamento de personal e treinos exclusivos; internet de alta velocidade para home office e homeschooling; programação de lazer para adultos e de entretenimento infantil e até descanso no spa entre uma reunião e outra.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Pudim japonês não tem leite condensado; aprenda a fazer

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+ Raro fenômeno da lua azul ocorrerá durante o Halloween, saiba o significado

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Mulher sobe de salto alto montanha de 4 mil metros

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago


Tópicos

turismo