Economia

Rendimento dos assalariados na Região Metropolitana de SP cai 0,6%

O rendimento médio real dos ocupados na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) em outubro manteve-se estável em relação a setembro em R$ 2,048 mil. Já o rendimento médio real dos assalariados recuou, na mesma base de comparação, 0,6%, para R$ 2,101 mil.

Os dados são da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) da Fundação Seade e Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Entre os assalariados do setor privado, os rendimentos foram aumentados no Comércio e Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas em 2,1% e no segmento de serviços o aumento foi de 2%. Na indústria da transformação os rendimentos sofreram uma queda de 3,9%.

O rendimento dos autônomos cresceu 4,9% na passagem de setembro para outubro. O dos assalariados com carteira de trabalho assinada cresceu 0,4% e os rendimentos dos sem carteira caíram 3,4%.