POLÍTICA

Renan antecipa sessão de apreciação da meta fiscal de 16h para 11h


Depois de receber do presidente em exercício Michel Temer o projeto do governo que propõe a elevação do déficit primário para R$ 170,5 bilhões neste ano, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou na tarde desta segunda-feira, 23, que Temer pediu para o Congresso agilizar a análise da “redução do déficit”. A sessão que vai apreciar amanhã a matéria foi antecipada das 16h para as 11h.

Em meio a tumulto no Congresso, em razão de manifestantes que protestavam contra o presidente em exercício Michel Temer e o ministro do Planejamento, Romero Jucá, Calheiros afirmou ainda que há uma “exigência nacional” para que o Congresso vote esta matéria. “O governo não pode repetir o governo anterior”, disse Calheiros, em relação à gestão das contas públicas, principal motivo apontado para o afastamento de Dilma Rousseff da Presidência da República. Ele garantiu que o Senado vai tratar o governo de Temer da mesma forma como tratou o governo de Dilma.

Veja também
+ Corpo de Gabby Petito é encontrado, diz site; legista afirma que foi homicídio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio