Saúde da mulher

Como começar um relacionamento se você não quer ter filhos

Crédito: Unsplash

Em um novo relacionamento, uma das perguntas mais importantes a se fazer pode ser: “Você quer ter filhos?” E apesar de não existir resposta certa ou errada, essa conversa pode indicar se você e seu(ua) parceiro(a) têm planos alinhados para o futuro e/ou estilos de vida compatíveis.

+ 3 dicas para voltar a namorar após um divórcio

+ ‘Dry dating’: manter a sobriedade durante encontros é a nova tendência de relacionamento

Mesmo que você já tenha essa ideia em mente, entretanto, pode ser difícil saber quando trazer o assunto à tona, especialmente quando o namoro é recente. Com informações do “Bumble”, confira quatro dicas de relacionamento se você não quer ter filhos.

Comunique sua decisão sobre filhos assim que possível

Se você estiver utilizando um aplicativo de relacionamento, pode deixar claro em seu perfil o que procura: um relacionamento sério ou casual, sem filhos. Divulgar sua decisão desde o início pode te ajudar a “evitar se relacionar com alguém com quem você não tem futuro”, diz a coach de relacionamentos Monica Parikh.

Você pode mencionar essa informação casualmente mais uma vez em um primeiro encontro, para certificar-se de que a outra pessoa realmente te entendeu. Para evitar a estranheza, complemente sua declaração com algo como: “Estou curiosa para saber se você também pensa nisso”.

Isso pode parecer intenso para um primeiro encontro, e é compreensível se você quiser esperar. Apenas lembre-se de que quanto mais tempo passar, mais difícil será terminar o relacionamento se você se apaixonar e descobrir que a outra pessoa quer ter filhos.

Seja honesta e direta

Falar sobre por que você não quer ter filhos pode ser algo difícil de fazer com alguém novo. No entanto, é boa ideia explicar seu raciocínio da melhor maneira possível.

“Fale sobre sua decisão abertamente e com a clareza de que não é algo que está sendo considerado”, aconselha a psicóloga Ellen Walker. Dessa forma, você explicita que não irá mudar de ideia.

Monica também sugere ser transparente sobre seu processo de tomada de decisão, se você se sentir confortável em fazê-lo, pois isso pode ajudar seu(ua) parceiro(a) a entender você e a maneira como você faz escolhas de vida em geral. No entanto, lembre-se de que você não deve explicações a ninguém, caso não queira dá-las.

Evite pessoas que queiram te fazer mudar de ideia

Se a pessoa com quem você está namorando continuar tentando convencê-la a ter filhos ou insinuar que você eventualmente vai querer filhos, ela pode pensar que conhece seus desejos melhor do que você mesma. Isso é um grande alerta vermelho.

Não tente convencer a outra pessoa 

Da mesma forma, respeite a decisão de seu(ua) parceiro(a) se ele(a) disser que quer ter filhos. Tentar mudar de ideia só o(a) deixará ressentido(a) com você e mostrará que você não o(a) respeita.

Atente-se, entretanto, para o fato de que escolher estar em um relacionamento de longo prazo com alguém cujas opiniões sobre filhos sejam diferentes das suas pode levar a uma séria angústia. Alguém terá que ceder, e “o desgosto vem quando você se sente pressionado a viver uma vida que não quer”, diz a cineasta Therese Shechter, que conduziu um documentário sobre o tema.

“Muitas de nós realmente querem estar em um relacionamento e estamos dispostas a fazer o que for necessário para mantê-lo”, continua. Ela acrescenta que muitas pessoas adiam a decisão ou presumem que a outra pessoa acabará vendo seu lado das coisas. “Mas, honestamente, ele(a) não vai”, finaliza.