Esportes

Rei de Wimbledon, Federer pega Nadal em 40º capítulo da maior rivalidade do tênis

O mais novo capítulo da maior rivalidade da história do tênis mundial, que começou a ser construída há 15 anos, será vivido nesta sexta-feira, a partir das 11 horas (de Brasília), quando Roger Federer e Rafael Nadal se enfrentam em Londres pelas semifinais de Wimbledon. Depois de medirem forças por 39 vezes, o suíço e o espanhol travarão o 40º confronto entre os dois em um jogo que promete ser mais um embate épico destes dois lendários esportistas.

Há pouco mais de um mês, Nadal superou o velho rival por 3 sets a 0 na semifinal de Roland Garros e avançou para conquistar o seu 12º título do Grand Slam francês. Na ocasião, ele fez valer o favoritismo que impõe sobre quase todos os seus adversários quando atua em uma quadra de saibro. Na grama de Wimbledon, porém, quem se sente mais à vontade e reina como o maior campeão da história é Federer, com oito títulos e outros três vice-campeonatos no All England Club.

Recordista de troféus de Grand Slam, com 20 em sua galeria de 102 taças, o tenista da Basileia voltará a desafiar também o maior algoz de sua carreira, pois foi superado em 24 dos 39 duelos com o atual vice-líder do ranking mundial. E o espanhol é o segundo maior ganhador da série de quatro torneios mais importantes do circuito profissional, com 18 títulos, e se vê a apenas dois de igualar o recorde do suíço.

Hoje na terceira posição da ATP, o veterano de 37 anos alcançou a incrível marca de 100 vitórias em 112 jogos em Wimbledon ao avançar às semifinais na última quarta-feira, quando se tornou o primeiro tenista da história a atingir este número de triunfos em um único torneio de Grand Slam.

Entretanto, na última vez em que encarou Nadal no tradicional evento inglês, Federer foi derrotado na épica decisão de 2008, quando o espanhol conquistou o primeiro dos seus dois títulos na capital inglesa – o segundo foi obtido em 2010. A final realizada entre os dois há 11 anos durou 4h48min e teve 66 games (então um recorde em uma decisão masculina do evento britânico). Na ocasião, o suíço caiu por 3 sets a 2 no jogo em que buscava o seu sexto troféu consecutivo da competição.

Ao relembrar a final de 2008 em uma extensa matéria publicada nesta quinta-feira, o site oficial de Wimbledon fez o seguinte questionamento no título da reportagem: “É o maior jogo de todos os tempos?”. Para muitos especialistas, a resposta para esta pergunta é sim.

Curiosamente, os dois velhos conhecidos só se enfrentaram no Grand Slam inglês até hoje quando duelaram em uma quadra de grama. E em todas as ocasiões isso aconteceu na decisão, com o suíço levando a melhor para faturar o troféu em 2006 e 2007 nos dois outros únicos encontros entre os dois nesta superfície.

Essa mínima vantagem no retrospecto de três duelos com o adversário em Wimbledon, porém, foi minimizada pelo próprio Federer, que exaltou a evolução do jogo de Nadal atuando na grama ao projetar a semifinal desta sexta-feira.

“Ele não é apenas um especialista em saibro. Ele melhorou muito ao longo dos anos nesta superfície e também está jogando muito diferente do que costumava fazer”, disse o octocampeão do Grand Slam inglês, em entrevista coletiva, na qual em seguida destacou um ponto fundamental para o sucesso de o espanhol neste tipo de quadra rápida: o saque. “Ele está sacando de maneira diferente. Eu me lembro de como ele costumava sacar e, agora, com um saque muito mais eficiente, ele consegue definir os pontos mais rápido”, acrescentou.

Nadal, com a experiência dos seus 33 anos, também fez questão de enaltecer o alto poderio de Federer quando joga em piso de grama. “Vou enfrentar o melhor jogador da história nesta superfície e sei que tenho que jogar o meu melhor se quiser ter chances de chegar à final”, destacou o espanhol, que também festejou o fato de poder voltar a encarar o suíço em Wimbledon após mais de uma década. “Estou muito feliz. Agora, jogar contra Roger é sempre uma situação única. Estou animado para voltar a esta quadra contra ele depois de 11 anos. Significa muito para mim e provavelmente para ele também”, reforçou.

Nesta sexta-feira, o tenista número 2 do mundo lutará para retornar à final de Wimbledon depois de oito anos e ir pela quinta vez à decisão em Londres. Já Federer buscará sua 12ª passagem ao confronto que vale o título, que ele conquistou pela última vez em 2017, depois de ter triunfado também em 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2012, além de ficado com o vice-campeonato em 2008, 2014 e 2015.

Algoz de Nadal na final de Wimbledon em 2011 e de Federer nas decisões de 2014 e 2015, o sérvio Novak Djokovic também jogará nesta sexta-feira por vaga na luta pelo título em Londres. Atual campeão do Grand Slam inglês e em busca do pentacampeonato, o líder do ranking mundial defenderá seu favoritismo contra o espanhol Roberto Bautista-Agut, o 22º colocado da ATP, na outra semifinal, que começa às 9 horas (de Brasília).

O tenista de Belgrado ganhou sete dos dez duelos que travou com o rival até hoje, mas o seu oponente levou a melhor nas duas partidas que os dois fizeram neste ano, no Torneio de Doha e no Masters 1000 de Miami, ambas em quadra dura. E essa será a primeira vez que os dois se enfrentarão na grama.

Do último ao primeiro, confira os resultados dos 39 duelos entre Nadal e Federer:

2019 – Roland Garros (saibro) – vitória de Nadal (6/3, 6/4 e 6/2)

2017 – Masters 1000 de Xangai (quadra dura) – vitória de Federer (6/4 e 6/3)

2017 – Masters 1000 de Miami (quadra dura) – vitória de Federer (6/3 e 6/4)

2017 – Masters 1000 de Indian Wells (quadra dura) – vitória de Federer (6/2 e 6/3)

2017 – Aberto da Austrália (quadra dura) – vitória de Federer (6/4, 3/6, 6/1, 3/6 e 6/3)

2015 – Torneio da Basileia (quadra dura) – vitória de Federer (6/3, 5/7 e 6/3)

2014 – Aberto da Austrália (quadra dura) – vitória de Nadal (7/6 (7/4), 6/3 e 6/3)

2013 – ATP Finals (quadra dura) – vitória de Nadal (7/5 e 6/3)

2013 – Masters 1000 de Cincinnati (quadra dura) – vitória de Nadal (5/7, 6/4 e 6/3)

2013 – Masters 1000 de Roma (saibro) – vitória de Nadal (6/1 e 6/3)

2013 – Masters 1000 de Indian Wells (quadra dura) – vitória de Nadal (6/4 e 6/2)

2012 – Masters 1000 de Indian Wells (quadra dura) – vitória de Federer (6/3 e 6/4)

2012 – Aberto da Austrália (quadra dura) – vitória de Nadal (6/7 (5/7), 6/2, 7/6 (7/5) e 6/4)

2011 – ATP Finals (quadra dura) – vitória de Federer (6/3 e 6/0)

2011 – Roland Garros (saibro) – vitória de Nadal (7/5, 7/6 (7/3), 5/7 e 6/1)

2011 – Masters 1000 de Madri (saibro) – vitória de Nadal (5/7, 6/1 e 6/3)

2011 – Masters 1000 de Miami (quadra dura) – vitória de Nadal (6/3 e 6/2)

2010 – ATP Finals (quadra dura) – vitória de Federer (6/3, 3/6 e 6/1)

2010 – Masters 1000 de Madri (saibro) – vitória de Nadal (6/4 e 7/6 (7/5))

2009 – Masters 1000 de Madri (saibro) – vitória de Federer (6/4 e 6/4)

2009 – Aberto da Austrália (quadra dura) – vitória de Nadal (7/5, 3/6, 7/6 (7/3), 3/6 e 6/2)

2008 – Wimbledon (grama) – vitória de Nadal (6/4, 6/4, 6/7 (5/7), 6/7 (8/10) e 9/7)

2008 – Roland Garros (saibro) – vitória de Nadal (6/1, 6/3 e 6/0)

2008 – Masters 1000 de Hamburgo (saibro) – vitória de Nadal (7/5, 6/7 (3/7) e 6/3)

2008 – Masters 1000 de Montecarlo (saibro) – vitória de Nadal (7/5 e 7/5)

2007 – Masters Cup (quadra dura) – vitória de Federer (6/4 e 6/1)

2007 – Wimbledon (grama) – vitória de Federer (7/6 (9/7), 4/6, 7/6 (7/3), 2/6 e 6/2)

2007 – Roland Garros (saibro) – vitória de Nadal (6/3, 4/6, 6/3 e 6/4)

2007 – Masters 1000 de Hamburgo (saibro) – vitória de Federer (2/6, 6/2 e 6/0)

2007 – Masters 1000 de Montecarlo (saibro) – vitória de Nadal (6/4 e 6/4)

2006 – Masters Cup (quadra dura) – vitória de Federer (6/4 e 7/5)

2006 – Wimbledon (grama) – vitória de Federer (6/0, 7/6 (7/5), 6/7 (2/7) e 6/3)

2006 – Roland Garros (saibro) – vitória de Nadal (1/6, 6/1, 6/4 e 7/6 (7/4))

2006 – Masters 1000 de Roma (saibro) – vitória de Nadal (6/7 (0/7), 7/6 (7/5), 6/4, 2/6 e 7/6 (7/5))

2006 – Masters 1000 de Montecarlo (saibro) – vitória de Nadal (6/2, 6/7 (2/7), 6/3 e 7/6 (7/5))

2006 – Torneio de Dubai (quadra dura) – vitória de Nadal (2/6, 6/4 e 6/4)

2005 – Roland Garros (saibro) – vitória de Nadal (6/3, 4/6, 6/4 e 6/3)

2005 – Masters 1000 de Miami (quadra dura) – vitória de Federer (2/6, 6/7 (4/7), 7/6 (7/5), 6/3 e 6/1)

2004 – Masters 1000 de Miami (quadra dura) – vitória de Nadal (6/3 e 6/3)