Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Diretor do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Christopher Waller não comentou sobre política monetária, em discurso sobre o risco nos mercados de criptoativos, durante evento do Banco Central da Suíça e do Centro para Inovação Financeira (CIF, na sigla em inglês) da Universidade de Zurique. Em sua fala, a autoridade argumentou pela importância de regulação nesses mercados, como forma de proteger não necessariamente seus investidores, mas a sociedade em geral.

Waller defendeu regular esses mercados “novos e pouco entendidos”. Ele lembrou que, de uma perspectiva social e levando em conta casos anteriores na história, pode haver adiante pressão para socializar perdas de investidores com recursos limitados, bem como para limitar a disseminação de estresse financeiro.

O diretor do Fed notou que “alta volatilidade é a regra, não a exceção” nesses mercados, além de dizer que “fraude e roubo ocorrem de modo regular, muitas vezes em larga escala”.

Para ele, há o risco de que, conforme investidores comecem a perder economias de uma vida, “pela simples razão de querer participar de um marcado aquecido”, pode aumentar a demanda por ações coletivas. “A história mostra que haverá demandas para compensar o ‘buraco’ de investidores individuais socializando seus prejuízos individuais”, advertiu Waller, e citou que semanas antes houve uma corrida em torno da stablecoin TerraUSD, após esta perder a paridade frente ao dólar que em tese deveria sempre manter.

Segundo a autoridade monetária, a regulação financeira é em geral exigida por intermediários financeiros, como forma de se proteger contra passivos, e pelo contribuinte, para evitar a socialização de prejuízos individuais.