Esportes

Regular após 6 regatas, Robert Scheidt segue líder em competição nas Bahamas

O brasileiro Robert Scheidt segue velejando de forma consistente nas Bahamas. Em busca do segundo título da SSL Finals, competição da classe Star disputada em Nassau, nas Bahamas, o bicampeão olímpico manteve a liderança após quatro regatas disputadas nesta quarta-feira. Ao lado do proeiro Henry Boenning, o Maguila, conseguiu um 11.º, 4.º, 3.º e 6.º lugares e, com essa regularidade, segurou a ponta na classificação geral, agora com 18 pontos perdidos (contando o descarte do pior resultado). Nesta quinta, a fase decisiva da Star Sailors League prossegue com mais quatro regatas.

A regularidade para velejar sempre entre os líderes é a maior arma de Robert Scheidt na SSL Finals, que reúne alguns dos melhores iatistas do planeta em uma disputa acirrada e de alto nível. Mesmo sem cruzar em primeiro em nenhuma das seis regatas disputadas até agora (no primeiro dia fez um 2.º e um 3.º lugares), o brasileiro mantém uma diferença de dois pontos para a dupla segunda colocada, formada pelos norte-americanos Mark Mendelblatt e Brian Fatih (18 a 20). Na terceira posição aparece Paul Cayard/Phil Trinter, também dos Estados Unidos, com 25 pontos perdidos.

Mesmo com o bom desempenho, Robert Scheidt revelou não ter tido um dia de facilidades em Nassau nesta quarta-feira, especialmente com a queda na velocidade do vento. “O mais importante foi termos conseguido evitar erros mais graves. Nos mantivemos entre os primeiros, velejando sempre ao lado dos italianos e dos norte-americanos, mas foi difícil manter a concentração durante quatro regatas e com o vento perdendo intensidade. Superamos as dificuldades com o nosso entrosamento. A quinta-feira será um dia importantíssimo”, explicou o bicampeão olímpico de 44 anos.

Velejar de Star, barco que lhe rendeu duas medalhas olímpicas e três títulos mundiais, é sempre motivo de felicidade para Robert Scheidt. Ao lado de Henry Boenning, ganhou a medalha de bronze da SSL Finals no ano passado. Do total de quatro edições disputadas até agora, competiu em três. Além do título em 2013, conquistado ao lado de Bruno Prada, e o bronze no ano passado com Maguila, foi quinto colocado em 2014, também com Prada.

Além de Robert Scheidt e Henry Boenning, o Brasil conta com mais seis velejadores na SSL Finals. Além das duplas Torben Grael/Guilherme Almeida e Lars Grael/Samuel Gonçalves, os proeiros Bruno Prada (velejando com o suíço Freddy Loof) e Arthur Lopes (formando dupla com o alemão Hubert Merkelbach) completam a lista.