Mundo

Reguladores dos EUA investigam potencial acidente de carro sem motorista da Tesla

Reguladores dos EUA investigam potencial acidente de carro sem motorista da Tesla

Dois reguladores de transporte dos EUA anunciaram nesta segunda-feira que vão investigar um acidente de carro fatal envolvendo um Tesla que aparentemente não tinha ninguém ao volante. - AFP/Arquivos


Dois reguladores de transporte dos EUA anunciaram nesta segunda-feira (19) que vão investigar um acidente de trânsito mortal envolvendo um veículo da Tesla aparentemente sem motorista ao volante.

O carro estava em alta velocidade quando bateu em uma árvore na noite de sábado em Spring, Texas, perto de Houston. O veículo, que ficou totalmente destruído, pegou fogo, matando dois homens, informou a polícia.

A investigação preliminar determinou que ninguém estava no assento do motorista do carro, revelou o xerife do condado de Harris, Mark Herman, à mídia local.

Uma das vítimas estava no banco do passageiro e a outra no banco de trás.

A Administração Nacional de Segurança de Trânsito nas Estradas (NHTSA) informou que “ativou imediatamente uma equipe especial de investigação de acidentes para investigar o acidente.”

“Estamos ativamente engajados com a polícia local e com a Tesla para saber mais detalhes do acidente e tomaremos as medidas adequadas quando tivermos mais informações”, declarou a agência em uma mensagem à AFP.


+ Mãe conta à polícia que ateou fogo e matou bebê por ‘vergonha’ de ter a gravidez descoberta
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Youtuber é perseguido por jacaré de três metros: veja vídeo



A Junta de Segurança de Transporte Nacional (NTSB) informou, por sua vez, no Twitter que enviou dois investigadores ao local, que “se concentrarão no funcionamento do veículo e no incêndio pós-colisão”.

Até domingo, os investigadores locais não foram capazes de determinar se o airbag do assento do motorista havia realmente disparado, ou se o sistema de assistência ao motorista do veículo estava ativo no momento do acidente.

As circunstâncias do acidente causaram muitas reações nas redes sociais, reavivando o debate sobre os benefícios semiautomáticos já oferecidos pelos carros da Tesla, como o software “Autopilot”, que permite que o veículo estacione ou navegue na estrada sem ninguém ao volante.

Uma versão ainda mais cara chamada “FSD” também pode ser adquirida para “direção totalmente autônoma”, embora não seja permitido que o motorista solte o volante.

“Os dados coletados até agora mostram que o piloto automático não foi ativado e que este carro não tinha comprado o FSD”, explicou o fundador da Tesla, Elon Musk, no Twitter nesta segunda-feira.

“Além disso, o piloto automático padrão precisaria de faixas para operar, e esta rua não tinha”, acrescentou o bilionário em resposta a um artigo do Wall Street Journal que citou vários especialistas em segurança no trânsito expressando preocupação com os riscos desses novos recursos.

Veja também

+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tenha também a Istoé no Google Notícias
+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS