Mundo

Região italiana dará bônus para médicos e enfermeiros

BOLONHA, 8 ABR (ANSA) – Os profissionais de saúde da Emília-Romagna, no norte da Itália, receberão um bônus de 1.000 euros por seus esforços contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2), informou nesta quarta-feira (8) o secretário do gabinete do governo regional, Davide Baruffi.   

O bônus faz parte de uma medida que prevê um total de 65 milhões de euros destinados a “conceder a esses trabalhadores uma contribuição adicional, que é, em média, mil euros por pessoa, em pagamento único.   

“A medida mais significativa que implementamos é um sinal concreto para a equipe sanitária e técnica envolvida na linha de frente”, afirmou Baruffi. Segundo o secretário do governo regional, entre os beneficiários estão médicos, enfermeiros e assistentes sociais e de saúde dos hospitais da Emília-Romagna. Ao todo, são 60 mil profissionais envolvidos no combate ao novo coronavírus. O valor total faz parte do pacote de 320 milhões de euros, entre investimentos e a parcela, que o conselho regional de Emília-Romagna decidiu desembolsar para responder a emergência da Covid-19.   

Além do prêmio para profissionais de saúde, as intervenções planejadas incluem 20 milhões de euros para criar um centro de terapia intensiva.   

Ontem (7), médicos, enfermeiros e demais operadores de saúde dos hospitais da região italiana também receberam mais de 1,1 mil ovos de Páscoa e colombas pascais da ONG Cefa de Bolonha, como forma de agradecimento. A Emília-Romagna é a segunda região da Itália com mais casos registrados do novo coronavírus, com 18.234 contágios. (ANSA)