Esportes

Regata em Miami marca estreia de Robert Scheidt em nova classe

A regata Miami Mid Winters vai marcar, a partir deste sábado, um novo momento da carreira de Robert Scheidt. Após falhar na briga por medalhas nos Jogos Olímpicos do Rio, o astro da vela brasileira vai estrear em uma nova classe, a 49er. Aos 43 anos, vai tentar uma nova corrida olímpica ao lado de um novo parceiro, o proeiro Gabriel Borges.

“Sempre imaginei que a Rio-2016 fosse a minha última Olimpíada. Eu estava sem definição do que iria fazer quando o Gabriel me ligou perguntando se eu gostaria de testar o 49er. E pensei: ‘Por que não tentar uma categoria nova?’ Ainda tenho lenha para queimar e essa é uma nova motivação”, conta Scheidt.

Seu novo parceiro, Gabriel Borges, tem só 24 anos e disputou os Jogos Olímpicos do Rio junto com Marco Grael, também na 49er. A classe tem um barco maior, mais veloz e com estratégias diferentes das classes Star e Laser, que consagraram Scheidt como um dos melhores do mundo e deram a ele um total de cinco medalhas olímpicas. No Rio, na Laser, ele foi quarto colocado.

Agora, a nova corrida olímpica começa de fato na etapa de Miami da Copa do Mundo de Vela, que tradicionalmente abre a temporada. O Miami Mid Winters é um evento preparatório para essa competição e costuma contar com boa parte dos velejadores que estarão, a partir de 22 de janeiro, na Copa do Mundo.

“Por ser a nossa primeira competição, não dá para esperar muito em termos de resultado. Mas vai ser uma grande adrenalina, juntar todo mundo na mesma raia, enfrentar a largada e tudo o que pode acontecer. Passar por essa somatória de eventos vai ser importante, uma ótima oportunidade de sentir como é uma competição nessa nova classe. Vamos sentir as dificuldades e tentar melhorar progressivamente”, disse Scheidt.

Tópicos

Robert Scheidt vela