Edição nº2552 15/11 Ver edições anteriores

Reforço japonês do Palmeiras começa na base, mas pode subir rápido. Veja o vídeo

Um vídeo com quatro minutos de duração, com jogadas e gols de Daiju Sasaki, circula na internet e deixa os torcedores do Palmeiras esperançosos. Afinal, o jovem meia atacante do Vissel Kobe foi contratado por empréstimo pelo Palmeiras. O menino boleiro vem para jogar na equipe Sub-20. Ou como garantiu o executivo de futebol Alexandre Matos: “Veio para a base, categoria de base”. Mas nada impede do reforço japonês dar o ar da graça no time profissional. Ele é habilidoso e veloz. Tem passagem pela seleção do Japão Sub-20. Pode surpreender.

A ideia de trazer Sasaki mistura bola e negócios. O blube anda tentando uma aproximação com Hiroshi Mikitani, dono da Rakuten, empresa quen está entre as três maiores do mundo em  e-commerce. Hoje, ela estima que vende mais de 90.000 produtos de 38.500 proprietários de lojas. O braço principal é o modelo Rakuten Ichiba, maior site de e-commerce no Japão e um dos maiores do mundo pelo número de vendas. Um jogador japonês num time como o Palmeiras, que tenta expandir a marca para o exterior, pode ser um “abre portas”. Na negociações, o clube brasileiro   apresentou um projeto de marketing onde Sasaki pode se destacar e chamar a atenção de equipes da Europa.

Perguntado pela Coluna do Boleiro se Sasaki tem chance de  ser aproveitado no time de Luiz Felipe Scolari, Matos disse que sim. “Todos da base têm chances. Ele não é diferente. No último domingo, tivemos o Artur, Papagaio, Pedrão e Gabriel no banco. Todos da base.”, falou. O próprio Felipão citou a presença dos quatro “pratas da casa” na reserva do Palmeiras no jogo contra o Vasco da Gama. “Venho observando nos treinos e vamos vendo como podemos aproveitar estes jovens numa formação ou outra”, disse. Sasaki deve se apresentar nesta quarta-feira. O Palmeiras comprou 30% dos direitos econômicos do atleta.

Tópicos

Palmeiras Sasaki

Mais posts

Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.