Economia

Redução na receita com gestão de FGTS, de R$ 2,2 bi, pesou no lucro, diz Caixa


O resultado da Caixa Econômica Federal no ano passado foi impactado pela redução dos juros, pela covid-19 e pela perda de receita com a que recebe para gerir os recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A explicação foi dada nesta quinta-feira pelo presidente do banco, Pedro Guimarães.

“Tivemos uma redução muito forte de receita com a gestão do FGTS, de R$ 2,2 bilhões no ano passado, em termos de lucro, que foi de R$ 13,2 bilhões”, disse o executivo, em teleconferência com a imprensa, para comentar os resultados de 2020.

No ano passado, a Caixa aceitou cortar o quanto cobra para gerir o FGTS em troca de manter o monopólio do serviço.

A taxa foi diminuída pela metade, passando a ser de 1% em janeiro de 2020.


+ Casal posta fotos nus em pontos turísticos e ganha fama na web
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ ‘Raça de víboras’: Andressa Urach critica seguidores que não acreditam em sua fé
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS