Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

As cirurgias plásticas possibilitam uma infinidade de intervenções, e até para a testa tem solução: a frontoplastia, também conhecida como redução de testa. A modalidade ganhou destaque nas redes sociais recentemente, após a dentista e ex-BBB Thais Braz realizá-la. Apesar da popularidade nos últimos dias, a prática ainda é motivo de muitas dúvidas, explicadas a seguir por Emilly Freire, cirurgiã plástica da Clínica Facelines, em São Paulo.

+ Thaís Braz mostra resultado de cirurgia para diminuir testa

+ Saiba quanto custa e o que é preciso para ter o bumbum das famosas

Segundo a especialista, a frontoplastia consiste no reposicionamento da linha de implantação capilar. “Ou seja, a linha formada pelo início dos primeiros fios de cabelo do couro cabeludo, em direção anterior, por um corte rente ao início do cabelo, com objetivo de retirar uma faixa de pele, avançar o couro cabeludo e assim diminuir o comprimento da testa.”

A intervenção tem limite de avanço do couro cabeludo — máximo 3 centímetros. Para decidir quanto deve ser reduzido, o cirurgião plástico deve realizar uma análise facial, a partir de um cálculo para que o terço superior (testa) fique harmônico e proporcional aos demais terços do rosto.

“Esta cirurgia é indicada para aqueles pacientes que possuem o terço superior da face desproporcional ao resto do rosto, causando-lhe um impacto na autoestima”, aponta a médica, destacando ainda que o procedimento não é indicado para correção de calvície.

Pós-operatório

A especialista garante que o pós-operatório é considerado tranquilo, com pouca dor e pouco inchaço.

Além dos cuidados habituais pós-cirúrgicos, como seguir as orientações médicas, tomar os medicamentos prescritos, não se expor ao sol, evitar peso e prática de exercício físico intenso nas primeiras semanas e realizar drenagens, a frontoplastia requer o uso de uma faixa compressiva. “Ela ajuda a controlar/diminuir o edema e acomodar a pele”, finaliza Emilly.

Veja também