Economia

Redução de entrega de gás pela Bolívia não impacta clientes, diz Petrobras

Redução de entrega de gás pela Bolívia não impacta clientes, diz Petrobras

Instalações de gás natural em Cubatão (SP)

SÃO PAULO (Reuters) – Os contratos de venda de gás natural celebrados pela Petrobras junto a clientes não devem ser afetados pela redução dos volumes de gás enviados pela boliviana YPFB, disse a estatal brasileira, em nota divulgada na noite de terça-feira.

A Petrobras observou que os contratos de gás têm preço previamente estabelecido, com atualização baseada em fórmulas paramétricas atreladas a indicadores de mercado e acordadas entre as partes, “as quais não são afetadas por situações pontuais de falhas com fornecedores”.

“A Petrobras reafirma o seu compromisso com os seus clientes e com o cumprimento das condições estabelecidas contratualmente, assim como o seu comprometimento com o desenvolvimento de um mercado de gás aberto, competitivo e sustentável no país”, disse.

A petroleira afirmou ter sido informada em abril pela YPFB sobre uma redução unilateral do envio em 4 milhões de metros cúbicos por dia, no mesmo mês em que a empresa boliviana divulgou um compromisso de venda de volumes adicionais para a Argentina durante o inverno, de cerca de 4 milhões de metros cúbicos por dia, a um preço mais elevado.

Desde o 1º de maio, a Petrobras recebeu, em média, cerca de 14 milhões de metros cúbicos por dia da YPFB, 30% a menos que os 20 milhões previstos no contrato vigente.

Em comunicado anterior, a estatal havia dito que essa redução implicaria a necessidade de importação de volumes adicionais de gás natural liquefeito para atendimento de seus compromissos de fornecimento.

A Petrobras disse que, ainda em abril, deu ciência às instâncias governamentais cabíveis sobre a redução pela YPFB, bem como informou as medidas adotadas para assegurar o fornecimento aos clientes.

(Por Letícia Fucuchima)

tagreuters.com2022binary_LYNXNPEI4O0QC-BASEIMAGE