Recuo de presidente Temer em reforma trabalhista causa perplexidade

O presidente brasileiro Michel Temer participa de café da manhã com a mídia no Palácio da Alvorada em Brasília, no dia 22 de dezembro de 2016 - AFP

Perplexidade no recuo


Causou perplexidade, até mesmo entre auxiliares do governo, o recuo do presidente Michel Temer na medida provisória da mini-reforma trabalhista, diante da pressão das centrais sindicais. “Faltou coragem e ousadia. O governo ficou com medo. É um dandi titubiante na escuridão”, diz um intelocutor. O passo atrás e a decisão de seguir o pacote na forma de Projeto de Lei ocorreu em questão de horas. Também foi abortada uma outra medida provisória complementar nas flexibilizações das relações de trabalho, prevista para janeiro. “O empresariado se decepcionou”, admitiu outro interlocutor.

 

 


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel


Mais posts

Ver mais
X

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.