Esportes

Rebeca Andrade e Thaís Fidelis representam País no Mundial de Ginástica no Canadá


Sem Flavia Saraiva, o Brasil terá duas representantes no feminino no Mundial de Ginástica Artística, que está sendo realizado em Montreal, no Canadá: Rebeca Andrade e Thaís Fidelis. As duas vêm tendo bons resultados internacionalmente, mas sabem que terão o maior desafio da temporada para representar o País nesta competição.

“Espero me apresentar da melhor forma possível e pegar alguma final”, explicou Rebeca Andrade. As duas vão competir em todos os aparelhos (salto, assimétricas, trave e solo) e disputarão as qualificatórias nesta quarta-feira, pois o Brasil está na quinta subdivisão ao lado de Finlândia, Estados Unidos, Cuba, Ucrânia, Eslovênia, Japão, Coreia, Usbequistão, Colômbia, China e Panamá.

No último domingo, Rebeca Andrade foi poupada no treinamento de pódio, pois sentiu um desconforto no joelho direito no aquecimento para os exercícios. Só Thaís Fidelis fez o treino e teve um bom desempenho, sem qualquer queda nos aparelhos, o que ajuda na confiança na hora da competição. Aos 16 anos, ela pode surpreender as veteranas e brigar pelo pódio, principalmente na trave.

Dois anos mais velha, Rebeca Andrade, que esteve nos Jogos do Rio-2016, quando chegou à final individual geral, preocupa. Se competir, tem boas chances de garantir vagas nas finais para o Brasil e até chegar um pouco mais longe no salto, pois vem tendo um bom desempenho nesse aparelho. Para ela, isso tudo é fruto principalmente de seu treinamento.

“Eu e meu treinador estamos sempre dispostos a evoluir e fazer o nosso melhor. Treino de segunda a sábado duas vezes por dia e para esse Mundial não foi diferente. Nos dedicamos ao máximo para poder chegar bem no campeonato. Minha preparação foi intensa, mas para dar o seu melhor e ser o melhor você precisa trabalhar duro e é isso que estamos fazendo”, avisou a ginasta.

MASCULINO – Nesta terça-feira, a partir das 10h30 (de Brasília), três brasileiros iniciam a sua participação nas qualificatórias do Mundial no Canadá. O experiente Arthur Zanetti, campeão olímpico e mundial, vai competir nas argolas, Arthur Nory vai buscar vaga na final no solo e na barra fixa e Caio Souza participará do individual geral (solo, argolas, barra fixa, salto, cavalo com alças e paralelas).