Ediçao Da Semana

Nº 2743 - 19/08/22 Leia mais

O Chelsea enfrentará o Real Madrid em Londres nesta quarta-feira com o objetivo de repetir o encontro da última temporada que levou o time inglês à final da Liga dos Campeões. Desta vez, o duelo será pelas quartas de final e os comandados de Thomas Tuchel precisarão superar uma forte crise interna gerada pelas sanções feitas pelo governo britânico ao dono do clube, Roman Abramovich. O encontro de ida entre os clubes acontece no estádio Stamford Bridge, às 16h.

Sem poder contratar ou renovar o contrato de seus atletas, o Chelsea tem tentado contornar os estragos que o bloqueio de seus bens e a não entrada de verba vêm causando, pelo menos até que o clube consiga a liberação para ser vendido. Até o último fim de semana, a crise parecia estar apenas dentro dos escritórios do time londrino, mas a goleada por 4 a 1 sofrida para o Brentford em casa expôs algumas fragilidades que o elenco de Thomas Tuchel precisará superar para vencer o Real Madrid.

O técnico Thomas Tuchel demonstrou estar esperançoso quanto à chegada de um sucessor de Roman Abramovich. O treinador alemão falou sobre a manutenção de uma equipe forte para a próxima temporada e afirmou que espera um desafio difícil nesta terça-feira.

“É um grande desafio, mas também há um pouco de entusiasmo em torno destes embates. Sabemos o que vem aí. Será um jogo empolgante e um desafio complicado”, disse Tuchel, que ainda pontuou o que deseja dos novos donos: “Quero um elenco forte, muita confiança e apoio”.

Já o Real Madrid aposta suas fichas na Liga dos Campeões para superar a goleada por 4 a 0 sofrida diante do Barcelona no dia 20 de março. A oito rodadas do fim, o time madridista possui uma larga vantagem na liderança do Campeonato Espanhol, com 12 pontos de vantagem para o segundo colocado.

O Real Madrid deverá ter escalação parecida com a que conseguiu a classificação contra o PSG e aposta novamente em mais um dia inspirado da dupla formada por Benzema e Vinícius Júnior. O francês foi decisivo na classificação contra o PSG. No entanto, o time corre contra o tempo para ter o retorno do técnico Carlo Ancelotti à beira do campo. O treinador testou positivo para covid-19 nesta terça-feira e não viajou para Londres com a delegação. Caso o novo teste que será feito na manhã desta quarta dê negativo, o treinador viajará até a Inglaterra para acompanhar o jogo de perto.

Quando se enfrentaram na última temporada, o atual campeão Chelsea garantiu passaporte para a final após uma vitória por 2 a 0 em Londres e empate por 1 a 1 no jogo de volta.

VILLARREAL PODE SURPREENDER O BAYERN?

Talvez a grande surpresa da atual Liga dos Campeões, o Villarreal também estará em campo nesta quarta-feira para enfrentar o favorito Bayern de Munique. A partida também começa às 16h, marcada para acontecer no estádio de la Ceramica, antigo El Madrigal.

Atual campeão da Liga Europa, o Villarreal voltou às quartas de final da Liga dos Campeões pela primeira vez após 2009. Os comandados de Unai Emery conquistaram classificação após uma marcante vitória por 3 a 0 sobre a Juventus no jogo de volta das oitavas de final. No Campeonato Espanhol, o time vem de duas derrotas consecutivas.

“Respeitamos muito o Bayern e vamos tentar fazer uso dos nossos pontos fortes. Vamos jogar os 90 minutos em casa com o objetivo de manter viva a chance de classificação. Temos de aproveitar a oportunidade que temos de competir neste nível, cientes do favoritismo do Bayern e da qualidade da equipe”, disse o técnico Unai Emery.

Já o Bayern de Munique voltou a abrir folga na liderança do Campeonato Alemão no último fim de semana e se aproximou do título a seis rodadas do fim. Após atuar abaixo da média no jogo de ida da Liga dos Campeões contra o RB Salzburg, o time alemão venceu por 7 a 1 no jogo de volta e chega embalado. Julian Nagelsmann exaltou a experiência do Villarreal.

“O Villarreal é o detentor da Europa League. Tem um treinador e uma equipe muito experientes e possui um estilo de jogo claramente definido. Derrotar a Juventus por 3 a 0 é um feito digno de registro. Queremos seguir em frente, mas só conseguiremos se estivermos ao melhor nível”, disse.