Esportes

Rayssa Leal, a jovem skatista que se tornou a ‘fadinha’ do Brasil


Apelidada desde criança de “Fadinha”, para Rayssa Leal tudo parece acontecer de forma mágica. Aos 13 anos, ela conquistou nesta segunda-feira a medalha de prata no torneio de skate street dos Jogos Olímpicos de Tóquio e se tornou um símbolo nacional.

“Ainda não acredito, mas parece que foi grande o negócio. Saber que tinha muitas outras pessoas treinando há anos pra estar aqui, não só do skate, e ter conseguido levar uma medalha para o Brasil, é muito gratificante”, disse a adolescente nascida em Imperatriz (Maranhão) à TV Globo, após a prova que deu o ouro a japonesa Nomiki Nishiya.

Rayssa dá o que falar desde 2015, quando com apenas 7 anos conseguiu fazer um ‘heelflip’, uma das manobras mais difíceis com um skate, vestida da fada Sininho do Peter Pan. A manobra foi filmada e publicada na Internet, onde viralizou.

Esse vídeo, que gerou o apelido de ‘Fadinha’, foi visto pelo americano Tony Hawk, considerado o melhor skatista de todos os tempos, que decidiu “apadrinhá-la”. Desde então, seu crescimento não parou.

Por outro lado, os resultados de Tóquio marcam também uma decepção para o Brasil, que buscava ocupar o pódio inteiro com a jovem prodígio e suas amigas Pâmela Rosa e Letícia Bufoni. Mas precisou se contentar com a prata, já que o bronze foi levado pela jovem japonesa Funa Nekayama.

– ‘Um conto de fadas’ –

Apesar disso, o resultado incendiou as redes sociais, com um grau de engajamento que há muito não se via no Brasil. A própria Seleção de futebol foi ignorada, ou então criticada, durante a recente Copa América, que foi realizada no Brasil mesmo com o cenário de mais de meio milhão de mortes pela pandemia no país.

“‘Era uma vez uma menina que amava o seu skate e tinha um sonho’. E assim começa um verdadeiro conto de fadas, que fez todos os brasileiros sorrirem hoje”, publicou Pelé em sua conta no Instagram. “@rayssalealsk8, você me enche de orgulho. Voce é realmente uma fadinha, que nos faz acreditar que até os sonhos mais dificeis podem se tornar realidade.”

“Que emocionante, que lindo, parabéns imperatriz do Maranhão, parabéns “fadinha”, o seu pozinho de pirilim-pimpim, deixou muitos brasileiros orgulhosos (nós precisávamos) e vc resgatou nossa bandeira!!! Ela não é desse governo negacionista e tantas outras coisas desagradáveis, a bandeira é sua, é nossa!”, tuitou a apresentadora Xuxa.

O deputado Eduardo Bolsonaro destacou a vitória do skate brasileiro, que neste domingo teve sua primeira medalha de prata com Kelvin Hoefler. “O skate brasileiro continua tirando onda na 1ª olimpíada deste esporte. Mais um exemplo para quem acredita no esporte como meio de vida e orgulho nacional”, escreveu.

“Parabéns, Fadinha”, tuitou o Instituto Lula, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

prb/js/lg/aa/lb



Veja também
+ Corpo de Gabby Petito é encontrado, diz site; legista afirma que foi homicídio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio