Esportes

Rafael Moura responde críticas de Dani Alves após adiamento de jogo

He-Man disse que o Goiás está seguindo à risca os protocolos de segurança, que todos estão expostos ao ‘vírus invisível’ e pediu desculpas ao São Paulo e seus atletas

Rafael Moura responde críticas de Dani Alves após adiamento de jogo

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Rafael Moura, atacante do Goiás, resolveu responder Daniel Alves nas redes sociais após o camisa 10 do São Paulo ter criticado o adiamento da partida entre as equipes, que aconteceria no último domingo, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. A medida foi tomada porque nove jogadores esmeraldinos testaram positivo para coronavírus, caso do próprio “He-Man”.

– Dani, em nome do Goiás eu venho para te dar uma explicação de atleta para atleta. Infelizmente fomos pegos de surpresa com a quantidade de exames positivos, agora já sabendo que tivemos prova e contraprova. Eu fui um deles, e confesso que o Goiás tem seguido à risca todos os protocolos, somos testados toda semana, usamos máscaras nas dependências do clube, seguimos a cartilha fazendo o trajeto casa/CT, CT/casa já uniformizados e prontos para entrar em campo, após medição de temperatura e passagem pela cabine de desinfecção na entrada e saída – iniciou o jogador.

– Infelizmente estamos expostos ao vírus invisível e pode acontecer com qualquer atleta que está disposto a sair de casa e ir exercer sua profissão e, talvez, um de nós infectados transmitiu aos demais entre um teste e outro. Coisa para se refletir (é) a conduta de testes ou aumentar a proximidade dos mesmos. Pedimos desculpas ao São Paulo e a todos os atletas, mas uma coisa que repito é que fugiu do controle mesmo com todas as medidas e protocolos seguidos à risca – complementou.

Rafael Moura ainda falou que eles foram testados na quinta anterior ao jogo e que o teste foi invalidado por erros na armazenagem. Além disso, ele disse que, “sabendo que você um cara vencedor e competitivo que é, não gostaria de enfrentar uma equipe com dois reservas e sem goleiro no banco”.

A resposta veio a uma postagem de Daniel Alves no Instagram logo após o adiamento da partida. Apesar de o jogador não ter citado nenhum nome, dá-se a entender que a crítica foi para a CBF, por conta da demora na divulgação dos resultados, e pelo número de atletas infectados.

– Eu gostaria de dizer que é inadmissível o que aconteceu hoje, não é por irresponsabilidade que tenhamos que viver esse tipo de coisa que fomos exposto a viver hoje. Ou criamos uma consciência e somos profissionais ou é uma perda de tempo o que estamos fazendo! Se é a vida o mais importante, então o resto não tem sentido! Obrigado por nada! – escreveu o camisa 10 tricolor.

O jogo foi adiado quando os jogadores do São Paulo já estavam em campo. Horas antes da partida, o Goiás entrou com um pedido para que a partida fosse adiada depois que dez jogadores testaram positivo para a Covid-19 (a contraprova apontou nove infectados). Os nove atletas convocados às pressas para atuar não passaram pelos testes de coronavírus.

Veja também

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Por decisão judicial, Ciro Gomes tem imóvel penhorado em processo com Collor

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea