Rádios nas ondas eleitorais

Crédito: Alan Santos/PR

Fabio Faria, ministro das Comunicações (Crédito: Alan Santos/PR)

Está na mesa do ministro das Comunicações, Fábio Faria, o Plano Nacional de Outorgas de rádios comunitárias para 2022, com seis editais programados até novembro a fim de contemplar 432 cidades. É um presentão para os políticos e líderes de bairros populares e um canhão nas mãos do presidente Jair Bolsonaro em ano de eleição. Esmiuçando a lista, descobrem-se curiosidades e coincidências. O Rio Grande do Norte, por exemplo, reduto político do ministro, ganhará 27 novas rádios. Um número significativo em relação a outros Estados — o Acre e Amapá terão só uma rádio, e Rondônia ficou de fora. Cravada no sertão de Pernambuco, Garanhuns, cidade natal de Lula da Silva, terá uma emissora, e do outro lado, em alto-mar, Fernando de Noronha sediará outra. Ao todo, 237 cidades ganharão sua primeira emissora. A meta do governo é autorizar outorgas para cobrir 70,1% dos municípios brasileiros até o fim do ano. Desde 1998 já foram concedidas 4.933 concessões de rádios no País.

Governo vai autorizar mais 432 rádios comunitárias. Estado reduto do ministro ganhará 27 emissoras. Um presente estratégico em ano de eleição

Federação no forno

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Capitaneados pelo PT, partidos de esquerda estão perto de formalizar federação para as eleições. A despeito da eventual chapa LulaAlckmin — que espantou a todos —, participam das conversas lideranças petistas, do PSB e do PCdoB. A REDE pode compor, e o PDT foi escanteado. A federação permite que legendas atuem em bloco em votações no Congresso.

Itamaraty fica nas mãos de senadora

O Itamaraty está em polvorosa com a derrota da senadora Kátia Abreu (Progressistas-TO) para o TCU. Ela fez um esforço para aprovar mais de 20 embaixadores em duas longas sessões, como parte de um acordo para ganhar os votos dos governistas. Deu em nada, pelo notório. Derrotada, Kátia tem mais um ano à frente da Comissão de Relações Exteriores e já devolve a gentileza do lobby sem resultados. Adiou de dezembro para fevereiro a sabatina de 13 diplomatas, na fila para nomeações em importantes embaixadas. A senadora já foi aliada de Dilma Rousseff, Michel Temer e, com a bancada do agronegócio, tenta ser amiga de Bolsonaro. E anda brava.

Cobiçado por todos, MDB prefere Doria

Luis Blanco

A quem insiste saber, num cenário ainda indefinido, com quem vai o MDB na eleição de 2022, o presidente do partido, deputado Baleia Rossi, recorre à disciplina da escola do guia Michel Temer. Desconversa, indicando tudo ser possível. Mas, entre portas, o novo cacique do maior partido municipalista do Brasil, cobiçado por todos os candidatos, crava uma: Se João Doria bater 15% em abril, fecha com o PSDB. E indica Simone Tebet de vice. Baleia Rossi descarta de vez um pré-candidato: Sergio Moro não tem chance. Não diz, porém, se vai punir quem do MDB se unir ao ex-juiz.

Brasil vira paraíso de abortivos

bombuscreative

O comércio de abortivos tem ambiente favorável nas redes sociais do Brasil, com venda facilitada. A constatação está em ação civil pública ajuizada no MPF, nas mãos do procurador Fernando de Almeida Martins, com pedido de tutela de urgência para o Ministério da Ciência e Tecnologia. A pasta é responsável pela coordenação do Comitê Gestor de Internet no Brasil, agora cercado para aprovar resolução cobrando dos provedores das redes sociais — Facebook, Instagram, WhatsApp, Google Brasil — a criação e implementação de “diretrizes/políticas proibitivas específicas para o comércio online”.

Os sertanejos se afogam no pier

A suspensão de viagens de transatlânticos no litoral por causa da variante ômicron deixa artistas em situação ruim. Cantores como Leonardo e Bruno & Marrone venderam shows para cruzeiros. O cachê não sai por menos
de R$ 200 mil. O calendário de shows ‘al mare’ para 2022 está lotado.

Acabou a pandemia?

Na onda de erros do presidente no combate ao coronavírus, um passa despercebido pela população, mas não para a indústria que já chiou. O Decreto 10.923, de 30 de dezembro, no apagar das luzes de 2021, revoga em abril próximo o decreto de 2020 que zerou alíquota de IPI para artigos de laboratório, de farmácia, e para luvas e máscaras.

Chalita ganha pontos

No vaivém de egos publicitários dos que se consideram padrinhos da aproximação de Lula da Silva com Geraldo Alckmin, o verdadeiro cupido se omite, com a humildade da alma de quase-padre. Foi Gabriel Chalita quem fez a ponte entre eles para a primeira reunião. E ganhou pontos com ambos. O ex-deputado federal não revela planos.

Nos bastidores

Adega famosa na praia

Fernando Cavendish jura que não é dele a cara adega na Fazenda Jacumã, em Trancoso. Admite que foi ao local três vezes. E que os vinhos são de um dos seis sócios da casa.

Braço forte, mente…

O deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), que passou temporada na cadeia após ameaças ao STF, malhou os braços na cela. Não diz se leu um livro, chama a prisão de inconstitucional e não pode dar entrevistas.

Bateu asas e… sumiu

É curiosa a foto de perfil com slogan de whatsapp de Sidnei Piva, dono da natimorta ITA, que deixou milhares de passageiros no chão. Aparece sorridente, com a frase “Orgulho, paixão e evolução, essa é a cara da Itapemirim Transportes Aéreos”.

Lula insiste em Ciro

Quem ouviu a conversa garante que Lula da Silva telefonou para Ciro Gomes, à ocasião da operação da PF contra o pedetista, e o convidou para ser ministro da Fazenda, se for eleito. Eles evitam se expor.


Sobre o autor

Leandro Mazzini começou a carreira jornalística em 1996. É graduado em Comunicação Social pela FACHA, do Rio de Janeiro, e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. A partir de 2000, passou por ‘Jornal do Brasil’, ‘Agência Rio de Notícias’, ‘Correio do Brasil’, ‘Gazeta Mercantil’ e outros veículos. Assinou o Informe JB de 2007 a 2011, e também foi colunista da Gazeta. Entre 2009 e 2014 apresentou os programas ‘Frente a Frente’ e ‘Tribuna Independente’ (ao vivo) na REDEVIDA de Televisão, em rede, foi comentarista político do telejornal da Vida, na mesma emissora e foi comentarista da Rede Mais/Record TV em MG. Em 2011, lançou a ‘Coluna Esplanada’, reproduzida hoje em mais de 50 jornais de 25 capitais e interior Foi colunista dos portais ‘UOL’ e ‘iG’ desde então, e agora escreve no blog que leva seu sobrenome no portal da ‘Revista Isto É’, onde conta com o trabalho dos jornalistas Walmor Parente, Carolina Freitas, Elizabeth Paiva e Sara Moreira, além de correspondentes no Rio e Recife. É também comentarista das rádios ‘JK FM’ em Brasília, ‘Super TUPI’, do Rio, e ‘Rádio Muriaé’.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.