Saúde da mulher

Quer sofrer menos com o estresse? Então diminua o consumo de fast food

Crédito: Unsplash

Muitas pessoas, quando estressadas, procuram descontar as mágoas na alimentação. Seja em doces ou em comidas gordurosas, como hambúrgueres, batata e outros tipos de fast food. Parece que a sensação de ansiedade e raiva vai embora – momentaneamente. Só que não é bem assim que nosso corpo funciona.

Rituais de beleza melhoram pele, autoestima e saúde mental; saiba como

Como, quando e qual deve ser o 1º alimento na introdução alimentar do bebê?

Um estudo feito pelo Special Supplemental Nutrition Program for Women, Infants, and Children (WIC) com 138 mulheres de idades entre 18 e 39 anos, todas acima do peso, que conviviam com desafios todos os dias, como: instabilidade nos relacionamentos, mudanças de casa frequentes, vizinhanças muito movimentadas e que também moram com crianças pequenas, constatou que parte das participantes que recebeu conselhos sobre alimentação, bem-estar e qualidade de vida, ficam menos estressadas e consequentemente diminuíram o consumo de fast food.

Segundo a nutróloga especialista em medicina integrativa Esthela Oliveira, da Side Clinic, é importante entender qual a ligação entre o estresse e a alimentação. “São duas coisas que quando unidas podem refletir de forma negativa na nossa saúde. O estresse são várias reações fisiológicas que quando em excesso levam a um desequilíbrio do nosso organismo; e ele pode ser causado por muitos motivos, costumo destacar como principais causas do estresse: a má alimentação, sobrecarga emocional e profissional e situações atípicas do nosso dia a dia”, começa.


+ Pastor é processado por orar pela morte de Paulo Gustavo
+ Vídeo: Aluno é flagrado fazendo sexo durante aula da UFSC
+ Ao preço de US$ 1.600 por kg, carne Ozaki é a mais cara do mundo



Por isso, quando há um desequilíbrio emocional, procuramos algo que possa suprir essa necessidade de se sentir bem, ou seja, buscamos comidas gostosas, rápidas, e que deem a sensação de saciedade. “Durante o período de estresse o nosso corpo ainda perde muitos nutrientes, minerais e vitaminas e é por este motivo que se alimentar corretamente é uma etapa muito importante para controlar e prevenir o estresse”, completa Esthela. 

“Quando optamos por uma alimentação mais saudável elevando os níveis de nutrientes e vitaminas, além de fazer atividades físicas e encarar os nossos problemas com outro ponto de vista, o nosso organismo também reage positivamente, nos ajudando a alcançar os nossos objetivos”, finaliza a nutróloga, ressaltando a importância de treinar nosso corpo para lidar com situações não agradáveis. 

 

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Gabriel Medina torna-se alvo de sites de fofoca
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS