Quer envelhecer melhor? Saiba como a arte pode ajudar você

Crédito: SERGIO NEVES/AE

(Crédito: SERGIO NEVES/AE)

A pandemia de Covid-19 tem proporcionado um novo olhar sobre saúde e bem-estar. Sem dúvida, o isolamento social é difícil e vai contra a nossa essência como seres humanos. Mas aproveito o momento de reflexão para perguntar: por que adultos e pessoas da terceira idade não aproveitam este momento para ter novas experiências no mundo das artes?

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

A arte deveria fazer parte da nossa cultura e da nossa história. Melhora a saúde física e mental. Tem a capacidade de abrir a nossa mente e de fazer fluir o pensamento, assim como permitir novas sensações. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), trazer arte para a vida das pessoas por meio de atividades como dançar, cantar e ir a museus e shows oferece uma dimensão adicional. Do nascimento até o fim da vida, a arte pode influenciar a saúde de forma extremamente positiva. Portanto, não entendo por que as crianças são estimuladas e os idosos ignorados, sendo tratados apenas quando estão com uma doença mental? Por que esperar?

A arte é mais barata e eficiente do que tratamentos biomédicos comuns por explorar todos os sentidos. Atividades artísticas reduzem a ansiedade, a dor e a depressão. Dança, por exemplo, pode incrementar a capacidade motora, reduz riscos de doenças e promover em casais sensações que eles já não viviam há anos.

Ninguém é jovem ou velho demais para se dedicar ao universo artístico. Com a arte, a saúde tende a melhorar, assim como a convivência social. Estudos sobre o tema indicam as vantagens das novas experiências e o despertar para um universo sem fim, no qual a arte ajuda a aumentar a sensibilidade, a ampliar a criatividade e a desenvolver um novo espaço para pensamentos leves e positivos. Esse aprendizado pode gerar curiosidades e inserir adultos e idosos em conversas sobre novos temas com os seus familiares mais jovens. Quem diria que o gibi já foi transformado em arte? (Leia a coluna sobre este tema).

Diversos países avançados do mundo já chegaram à conclusão de que a arte pode reduzir os custos com tratamentos de saúde. Por isso, estão promovendo laboratórios, experiências, oficinas e testes. Certamente, teremos uma infinidade de novidades no Brasil após a pandemia. Uma grande quantidade de adultos também começou a explorar trabalhos manuais durante esses tempos de coronavírus, mostrando que a arte pode ser capaz inclusive de reduzir os níveis de Cortisol (o hormônio do estresse) no corpo.

A arte incentiva o pensamento criativo, com a mesma capacidade que o aprendizado de um instrumento musical ou de uma nova língua.  Aprimora as habilidades para resolução de problemas e estimula os neurônios. Além disso, aumenta a autoestima e libera dopamina no sistema nervoso, promovendo paz e felicidade. Alivia o fardo da demência e de doenças crônicas. Aumenta a memória, diminui a ansiedade e a agitação. Enfim, a lista de benefícios é longa. Então, independentemente de sua idade, não perca tempo para adotar novo estilo de vida com a  ajuda da arte:

1 – Desenhe – Pegue um papel qualquer e comece a escrever frases positivas para quebrar o gelo. Pode sobre qualquer tema que goste. A caneta deixará de ser um objeto estranho, começando a deslizar mais facilmente sobre o papel. Comece a desenhar um quadrado, um triângulo e uma bola. Pinte o interior, nem que seja com riscos. Depois, desenhe algo de sua cozinha, como um copo, uma jarra ou uma xícara. Se errou, que bom. Comece de novo.

2 – Ouça músicas – Cantores e bandas dos mais diversos tipos podem ser ouvidos de graça. Isso mesmo. Selecione uma música que marcou sua juventude e escute. O Spotfy (https://www.spotify.com/br/), por exemplo, é capaz de oferecer sugestões de músicas parecidas com a que você selecionou. Isso é muito bom para possibilitar lembranças de sons similares ou da mesma época. Ouvir música reduz também os efeitos colaterais de tratamentos como câncer, diminuindo sonolência, falta de apetite, falta de ar ou náuseas.

3- Dance –Pouco importa se você sabe dançar ou se tem companhia para seus primeiros passinhos. Selecione uma música bacana, vista um tênis ou um sapato seguro e vá dançar. Se tiver um acompanhante, chame-o para uma experiência em dupla. Se o show for solo, abrace você mesmo enquanto rodopia com cuidado no meio da sala. Experimente diferentes estilos e sons. Comece devagar e depois aumente a quantidade de minutos em pé. Médicos indicam que a dança melhora os tratamentos de pacientes com Parkinson e Alzheimer. Por que esperar pela doença se você já pode começar a dançar?

4 – Viaje pelo mundo das artes – Sair de casa em tempos de COVID-19 é altamente perigoso. Portanto, viaje sem sair de casa. Enquanto muitas pessoas mal piscam à frente do computador — com videochamadas que entram em ritmo acelerado, umas atrás das outras–, explore a arteterapia. Divirta-se, aprenda algo novo, incentive sua curiosidade com obras primas e faça uma verdadeira ginástica mental observando pinturas famosas. Apreciar arte pela Internet também é um ótimo exercício para aprender a usar a tecnologia com algo realmente interessante. Estimule sua atenção com os detalhes das obras, concentre-se e aprenda a ver o que os outros não enxergam. Se não souber por onde começar, exercite sua mente com a Enciclopédia das Artes (https://www.wikiart.org/pt) ou viaje por um dos cem museus mais famosos do mundo.

5 – Medite – A meditação virou moda recentemente, mas exploro essa técnica desde criança. Meditar concentra a mente, afasta preocupações e ajuda a acalmar. Selecione uma obra na Internet, veja a cor dessa pintura e procure algum objeto na sua casa que seja dessa cor. Quando encontrar, sente no sofá, feche os olhos e tente pensar em silêncio cinco coisas que você gosta e que são dessa cor. Depois disso, fique um pouquinho mais com olhos fechados, em paz, esquecendo a vida ao redor e sentido apenas os movimentos da sua respiração. Torne sua mente mais ativa, saudável e dinâmica. A sensação final será de muito prazer.

A coluna de hoje é dedicada a José Gonçalves Alves, Maria Fernandes Alves e para todas as vovós e vovôs que podem se cuidar melhor. Espero que a risada, o abraço e o beijo estejam sempre presentes na vida de todos, juntamente com a arte, é claro!  Escreva para sugerir um tema ou para contar algo sobre seu artista preferido. Adoro boas histórias! Você pode me encontrar no Instagram Keka Consiglio ou no Twitter.

Veja também

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Por decisão judicial, Ciro Gomes tem imóvel penhorado em processo com Collor

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea


Sobre o autor

Keka Consiglio é artista plástica, jornalista e empresária do setor de comunicação. Apaixonada por arte desde criança quando começou a estudar o tema, entregou-se de vez a esse universo ao fazer cursos e visitar museus e exposições, tanto no Brasil como no exterior. Desenvolve uma arte livre, criativa, repleta de cores e de elementos baseados em temas cotidianos, tendo a sustentabilidade presente em todo o seu processo de criação. Curiosa e motivada por desafios, vive e trabalha em São Paulo, produzindo suas coleções a partir de dois estúdios. Instagram: @keka_consiglio_artista. Site: www.kekaconsiglio.com.br


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.