Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Jair Bolsonaro, o verdugo do Planalto, é um sacripanta incorrigível; e dos piores! Não perde uma única oportunidade de exercitar o mais grotesco e desumano comportamento frente à dor de terceiros. Mais uma vez, este sujeito não apenas rebaixa como degrada a Presidência da República, de forma vil e cruel, como jamais se viu no País em período democrático. Às vezes, custo a acreditar que chegamos, como nação, a este ponto. Pior. Há cerca de 15% a 20% de brasileiros dispostos a defender – o que é diferente de votar! – este cretino e suas atitudes deletérias.

Em visita simbólica e politiqueira ao Recife – já que nada fez ou fará pela cidade – diante de mais uma tragédia causada por enchentes (nem ele nem qualquer outro governante, aliás; o máximo de que são capazes é sobrevoar as áreas atingidas e falar alguma mentira antes de retornarem ao conforto de seus palácios), o devoto da cloroquina finalmente se manifestou sobre o espancamento, seguido de tortura e morte, de um rapaz em Sergipe, cruelmente assassinado por policiais rodoviários federais, que transformaram uma viatura em câmara de gás.

O amigão do Queiroz (miliciano que entupiu a conta corrente da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, com 90 mil reais em cheques) relativizou de forma grotesca o ocorrido; disse ‘lamentar’, com a mesma sinceridade que lamentou os mais de 660 mil mortos por Covid-19 no Brasil; defendeu a PRF; comparou, de forma totalmente destrambelhada e sem nexo, a morte de dois policiais em Fortaleza; falou em devido processo legal (logo ele!!) e atacou a imprensa, como de costume, dizendo que ‘vocês sempre ficam do lado da bandidagem’. Será mesmo, Bolsonaro?

É a imprensa que chefia uma quadrilha familiar de peculatários (rachadinha)? É a imprensa que é amiga e emprega milicianos? É a imprensa que condecora assassino de aluguel? É a imprensa que ganha dinheiro em operações imobiliárias inacreditáveis? É a imprensa que compra e aluga mansões milionárias, em transações suspeitas? É a imprensa que se associa a políticos como Fernando Collor, Ciro Nogueira, Roberto Jefferson, Valdemar Costa Neto e Arthur Lira? É a imprensa que impõe sigilos centenários sobre tudo e se cala diante de superfaturamentos e barras de ouro?

Quem gosta e vive ao lado da bandidagem é você, Jair Bolsonaro! Quem planejou um atentado terrorista contra a população do Rio de Janeiro foi você, Jair Bolsonaro! Quem festejou o assassinato de uma vereadora carioca foram os seus, Jair Bolsonaro! Quem é alvo de inquérito no Supremo é você, Jair Bolsonaro! Quem tem filho investigado por tráfico de influência é você, Jair Bolsonaro. Quem tem uma ex-mulher denunciando corrupção é você, Jair Bolsonaro! Quem prestou solidariedade a um genocida russo foi você, Jair Bolsonaro! Não confunda a imprensa consigo próprio e sua laia.