Edição nº2594 13/09 Ver edições anteriores

Campeã de gastos

Campeã de gastos

GILMAR FELIX

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) atingiu o primeiro lugar em gastos na Cota de Auxílio de Atividades Parlamentares (Ceap). Conforme dados de junho da Câmara, a petista gastou este ano R$ 170 mil de dinheiro público com despesas pessoais. Desse valor, torrou R$ 29,9 mil em segurança privada, R$ 55 mil em propaganda nas redes sociais e R$ 20,3 mil em combustíveis. O PT continua dando mau exemplo.

Rápidas

* A ministra Tereza Cristina (Agricultura) esteve em Roma no domingo 23, na sede da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), para votar no chinês Qu Dongyu, eleito diretor-geral da entidade, em substituição ao petista José Graziano da Silva.

* O voto em Dongyu faz parte do processo de aproximação com a China. Neste final de semana, durante a reunião do G-20 em Osaka, no Japão, Bolsonaro terá uma reunião reservada com o presidente chinês Xi Jinping.

* A Advocacia Geral da União ingressou na Justiça com 50 ações de reintegração de posse contra ex-servidores públicos que ocupam imóveis da União mesmo depois de terem deixado seus cargos. Moram de graça.

* O ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde), está injetando R$ 8 milhões em projetos que utilizem plantas medicinais e fitoterápicas para remédios utilizados no SUS, como forma de driblar a falta de medicamentos.

Retrato falado

“Nota dez pro Moro. Subiu no meu conceito” (Crédito:Alan Santos/PR)

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou o feriado de Corpus Christi para visitar seus familiares em Eldorado e fez um passeio até Miracatu. Lá, disse ter ficado muito satisfeito com o desempenho do ministro Sergio Moro no depoimento ao Senado na quarta-feira 19. Acompanhado pelo filho Eduardo, almoçou num restaurante por quilo com vereadores e o prefeito da cidade. No mesmo dia, compareceu ao evento da Marcha para Jesus, onde disse que pode ser candidato à reeleição.

Herança petista

Pesquisa feita pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) revelou que o Brasil ocupa a última colocação entre os 48 países pesquisados sobre o valor dos salários dos professores. Como o governo Bolsonaro só tem seis meses, o resultado é herança dos governos petistas. Todos os salários foram transformados em dólar. Um professor brasileiro ganha, em méida, US$ 1.164 ao mês ou US$ 13.971 ao ano. Na Hungria, que está em 47º lugar, o professor ganha US$ 14.227 ao ano. Na Dinamarca, em primeiro da lista, o professor recebe US$ 42.841 ao ano. Isso explica porque a qualidade do ensino no Brasil é uma das piores do mundo.

Analfabetismo

Não é por outra razão que o Brasil tem 1,2 milhão de crianças, de 7 a 14 anos, que não sabem ler e nem escrever um simples bilhete. O mais grave, é que essas crianças e adolescentes estão matriculadas regularmente nas escolas. Ou seja, os professores não conseguem ensinar o básico. Isso tem que mudar.

Toma lá dá cá

Deputado Felipe Rigoni (PSB-ES)

O senhor vai votar a favor da reforma, mesmo seu partido sendo contra?
Com certeza. Independente do partido ser contra ou a favor, eu entendo com clareza a necessidade absurda e urgente da Reforma da Previdência.

Por que?
O modelo atual causa desigualdade, cresce seu gasto de forma muito rápida e nós já gastamos muito com ela.

O senhor apoia o texto do deputado Samuel Moreira?
O texto do relator Samuel Moreira é muito bom, evoluiu bastante, corrige muitas das distorções que vieram na proposta original do Governo. O problema é a ausência de estados e municípios. Sem eles, os estados vão quebrar.

O que acontece se a reforma não for aprovada?
Sem a reforma, o Brasil quebra.

O preferido do MPF

Antonio Cruz/Agência Brasil (Crédito:Antonio Cruz/Agência Brasil)

A Associação Nacional dos Procuradores da República escolheu os três membros da entidade que comporão a lista a ser encaminhada ao presidente Bolsonaro para que ele escolha o novo Procurador-Geral da República. O primeiro da lista foi o procurador Mário Bonsaglia. Bolsonaro diz que não assumiu o compromisso de indicar ninguém da lista.

Em campanha

Bonsaglia não está nem aí. Saiu em campanha pelos bastidores do poder. Na quarta-feira 19, esteve visitando o Palácio do Planalto, onde foi recebido por Jorge Antonio de Oliveira Francisco, subchefe de Assuntos Jurídicos da Presidência. Sorte dele porque Jorge foi escolhido, dois dias depois, novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência.

Turismo gera emprego

Valter Campanato/Agência Brasil

O governador João Doria lançou esta semana, ao lado do secretário Henrique Meirelles (Fazenda), a campanha “São Paulo para Todos”, para estimular o turismo. “O programa consagra a atividade como fator de desenvolvimento econômico e gerador de empregos”, disse Doria. Serão investidos R$ 58 milhões no projeto.

 


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.