Geral

Queda de helicóptero mata duas pessoas em Santos

A queda de um helicóptero matou duas pessoas no começo da tarde desta segunda-feira, 2, em Santos, no litoral sul de São Paulo. Os destroços da aeronave foram encontrados por uma equipe do Plano de Auxílio Mútuo (PAM), da Defesa Civil de Cubatão, que recebeu chamado sobre o acidente às 12h12. As duas vítimas, ainda sem identificação, foram achadas carbonizadas.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

Segundo informações da prefeitura de Cubatão, o helicóptero de prefixo P-RRCA caiu em uma área de terra com vegetação, nas proximidades do km 260 da Rodovia Cônego Domênico Rangoni (SP-55), a aproximadamente 50 metros de uma moradia, em Santos, a 1.500 metros da comunidade da Mantiqueira, que fica em Cubatão, próximo ao limite entre as duas cidades.

A Defesa Civil de Cubatão foi ao local, acompanhada pelo líder comunitário Flávio Augusto, do Núcleo de Defesa Civil da Mantiqueira. De acordo com as autoridades, ninguém que estava em solo ficou ferido.

Veja também

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Peugeot apresenta sua primeira moto feita em parceria com a Mahindra

+ A Fazenda 12: Jojo Todynho causa e pede óleo ungido a Edir Macedo

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea