Mundo

Quarenta e dois brasileiros são repatriados da Oceania em voos humanitários

Quarenta e dois brasileiros são repatriados da Oceania em voos humanitários

Avião da empresa chileno-brasileira LATAM decola do aeroporto argentino de Newbery, em Buenos Aires, em 15 de junho de 2019 - AFP/Arquivos

Mais de 200 sul-americanos, entre eles 42 brasileiros, além de chilenos, colombianos e peruanos deixaram no fim de semana a Oceania em voos humanitários com destino a Santiago, após ficarem bloqueados na Austrália e na Nova Zelândia pelas restrições a viagens devido à pandemia, informou nesta segunda (29) a chancelaria chilena.

Dois aviões da companhia chileno-brasileira LATAM partiram na sexta e na segunda rumo a Santiago das cidades de Sydney, na Austrália, e Auckland, na Nova Zelândia, com mais de duas centenas de sul-americanos, em uma operação que envolveu as chancelarias dos países das pessoas resgatadas, da Austrália e da Nova Zelândia, segundo um comunicado do Ministério das Relações Exteriores do Chile.

A operação “visava a dar resposta a quem, no âmbito da pandemia da COVID-19, se viram impossibilitados de embarcar em seus voos regulares”, informou a nota.

Os brasileiros já conseguiram voltar ao seu país. Enquanto isso, os aviões da LATAM devolveram no sábado, a partir de Santiago, cidadãos chineses, neozelandeses e australianos, que permaneciam bloqueados na América do Sul.

“Esta operação internacional foi complexa; implicou abrir fronteiras, dar refúgio às pessoas, obter salvo-condutos”, afirmou Teodoro Ribera, chanceler chileno.

O fechamento das fronteiras e as restrições aos voos devido à COVID-19 deixaram milhares de pessoas bloqueadas na América Latina, onde morreram 111.640 pessoas e foram infectadas 2.473.164 devido à pandemia.

O vírus também afetou fortemente a indústria da aviação comercial da região, onde empresas como a LATAM e a colombiana Avianca adotaram medidas para fazer frente à crise.

Veja também

+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ Robert De Niro reduz limite do cartão da ex-mulher e diz que coronavírus implodiu suas finanças
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior