Em Cartaz

Quando “nude” era obra de arte

Crédito: Divulgação

O pintor austríaco Egon Schiele (1890-1918) converteu os nus (ou “nudes”, como são conhecidos hoje na internet) em um campo de guerra pela ousadia. Expressionista, ele desenhou e pintou cenas em que os modelos, em geral femininos, surgem distorcidas — efeito que os críticos viam como pornográfico.

O filme “Egon Schiele: Morte e Donzela”, do diretor austríaco Dieter Berner, restaura as circunstância da paixão do jovem Egon (Noah Saavedra) por sua modelo, Wally Neuzil (Valerie Pachner, foto), retratada na tela “A Morte e a Donzela”, de 1915.