Geral

Quadrilha de assaltantes de banco troca tiros com a polícia em Criciúma (SC)

Crédito: Reprodução/Redes Sociais

Moradores foram feitos reféns durante ação de criminosos (Crédito: Reprodução/Redes Sociais)

Uma quadrilha trocou tiros por mais de duas horas com a polícia no início da madrugada desta terça-feira (1º) em Criciúma, em Santa Catarina, após um assalto em uma agência da Caixa. As informações são da TV Globo e do G1.

Moradores da cidade registraram um intenso tiroteio em vídeos postados nas redes sociais. A Polícia Militar informou que se trata de assalto a agências bancárias e que ao menos um policial e um vigilante ficaram feridos.

Em publicações nas redes sociais é possível ver que pessoas foram feitas de reféns ao serem abordadas nas ruas pelos criminosos. O tiroteio começou por volta da meia-noite.

https://twitter.com/MarceloBinatti4/status/1333642195950329857

A PM informou que o grupo de criminosos incendiou o túnel na cidade de Tubarão, que dá acesso a Criciúma, para tentar impedir que reforços policiais chegassem ao local. Um batalhão da PM também foi atacado e pelo menos um carro da polícia foi incendiado.

Segundo o tenente-coronel Cristian Dimitri Andrade, do 9ª Batalhão da Polícia Militar (9º BPM), policias de Araranguá, Tubarão e Içara estão se deslocando para a cidade.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

“Uma quadrilha do crime organizado, que é especializada em assalto a banco. A gente chama de modalidade novo cangaço. Eles fazem assalto simultâneo, atacam quarteis, como atacaram no batalhão também”, disse o tenente.

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), pediu para que os moradores da cidade permaneçam em suas casas.

“A cidade neste momento tá sitiada. São criminosos aí muito bem preparados. Certamente vieram de outros estados da federação. Recomenda-se que você fique em casa”, disse.

Os suspeitos abandonaram pelo menos um malote de dinheiro após os ataques. Peritos estão nas ruas averiguando a suspeita de abandono de materiais explosivos.

Em entrevista à Globonews, o prefeito Clésio Salvaro informou que os reféns foram liberados, e que eles eram funcionários do município que realizavam a pintura de faixas na cidade. Ele também disse que os bandidos fugiram em um comboio com entre 8 e 10 veículos.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel