Saúde

Puberdade precoce: os sinais, as causas e as consequências


Entrar na puberdade antes da hora pode trazer problemas para as meninas e os meninos. Mas, principalmente com um diagnóstico acertado, há o que fazer nessas situações

 

Alexandre Raith, da Agência Einstein

Entre as transformações típicas da puberdade, observa-se aceleração do crescimento, redistribuição de gordura, aumento da massa muscular, surgimento de pelos de forma mais intensa, desenvolvimento genital. No entanto, tais alterações têm tempo certo para acontecer. O período considerado normal varia entre 8 e 14 anos nas meninas e entre 10 e 15 anos nos meninos. Se esse processo ocorre antes — condição conhecida como puberdade precoce —, pode trazer consequências, principalmente se não houver um acompanhamento adequado.

Um dos efeitos mais observados é a baixa estatura. O indivíduo até cresce antes dos colegas, mas pode não chegar ao seu potencial máximo. Com o passar do tempo, ele é ultrapassado pelos amigos.

Além disso, a puberdade precoce prolonga o tempo de exposição das mulheres ao estrogênio, um hormônio feminino. “E isso aumentaria o risco de câncer de mama e de endométrio”, afirma Lorena Lima Amato, especialista da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM). “Além disso, as mudanças psicológicas típicas da puberdade ocorrem antes do período em que a criança estaria preparada para isso”, completa.

A endocrinologista conta que alterações comportamentais, estirão do crescimento, aparecimento de pelos pubianos e nas axilas e acne antes dos 8 anos no sexo feminino e dos 10 anos no masculino podem ser sinais do início precoce da puberdade. Segundo Lorena, o pelo que acusa o princípio dessa fase da vida é mais espesso, pigmentado e encaracolado.

O acompanhamento médico periódico é essencial para avaliar o desenvolvimento das crianças e dos jovens. Se for necessário, o profissional indicará testes de sangue para dosar hormônios sexuais e exames como a ultrassonografia, que permitem averiguar a evolução de útero, ovários e testículos, além da idade óssea. Já a intervenção terapêutica depende do diagnóstico.

Boa parte dos casos de puberdade precoce não tem uma causa conhecida —especialmente nas meninas. “Nessas situações, geralmente o tratamento consiste em medicamentos injetáveis que bloqueiam a ação de certos hormônios”, explica Lorena.

Certos tumores também podem se instalar perto da hipófise, uma glândula localizada na base do cérebro que produz hormônios que modulam o desenvolvimento das crianças. E, com isso, podem instigar a puberdade precoce. Cirurgias para lidar com esses tumores ajudam a contornar o quadro.

(Fonte: Agência Einstein)

 

 



 

The post Puberdade precoce: os sinais, as causas e as consequências appeared first on Agência Einstein.

Saiba mais
+ Mãe de Medina compara Yasmin Brunet a ‘atriz pornô’ e colunista divulga conversa
+ Chamada de atriz pornô, Yasmin Brunet irá processar mãe de Gabriel Medina
+ Mulher divide marido com mãe e irmã mais nova: ‘Quando não estou no clima’
+ Em pose sexy, Cleo Pires afirma: "Amando essa minha bunda grande"
+ Médicos encontram pedaço de cimento em coração de paciente durante cirurgia
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio