Geral

Prontuário médico de jovem internado por suspeita de envenenamento aponta ‘intoxicação exógena’

Crédito: Reprodução/Globo

O prontuário médico de Bruno Cabral, de 16 anos, internado por suspeita de envenenamento, aponta que ele teve uma “intoxicação exógena”, quando o corpo sofre com alguma substância externa. Sua irmã, Fernanda Cabral, de 22 anos, morreu também suspeita de ter sido envenenada.

O RJ2, da TV Globo, teve acesso ao documento, nesta segunda-feira (23), que diz que ele não possui comorbidades e que deu entrada no hospital apresentando nível baixo de consciência no Hospital Albert Schweitzer, em 19 de maio.


As suspeitas são de que os dois irmãos tenham sido intoxicados propositalmente pela madrasta, Cíntia Mariano, de 49 anos, que está presa.

Nessa segunda, a polícia recebeu o prontuário médico de Fernanda, com mais de 170 páginas, e acredita que o documento pode ajudar a esclarecer o caso. É possível que o corpo da jovem seja exumado para análise no Instituto Médico Legal (IML), no Rio de Janeiro.

Relembre o caso

Fernanda foi internada em 15 de março com mal-estar e dificuldade para respirar. Ela ficou internada por 13 dias, mas não resistiu e morreu no hospital.

Na época, os médicos atestaram a morte de Fernanda em decorrência de causas naturais. As suspeitas de envenenamento surgiram quando o irmão mais novo dela passou mal após um almoço na casa da madrasta e precisou ser levado, às pressas, para o hospital.

De acordo com a 33ª Delegacia de Polícia (DP), em Realengo, o adolescente deu entrada no Hospital Municipal Albert Schweitzer, na zona oeste da cidade, com “tonteira, língua enrolada, babando e com a pele branca após comer feijão servido por Cíntia”.

O jovem foi submetido a uma lavagem estomacal e a um exame de sangue, que detectou níveis elevados de chumbo em seu organismo. A mãe dos jovens procurou a delegacia para registrar a suspeita de envenenamento no mesmo dia.

Os policiais foram até a casa de Cíntia para recolher o feijão para análise laboratorial. Ela foi levada para a 33ª DP, em Realengo, para prestar depoimento, onde teve a prisão decretada.

* Com informações da Agência Estado